Televisão

A história improvável de como uma fã criou a loja online de “Pôr do Sol”

Telma Tavares é designer e criou T-shirts e pólos com frases e ícones da novela da RTP que satiriza as próprias novelas.
Matilde e Lourenço são dois dos protagonistas.

Desde que estreou a 16 de agosto, “Pôr do Sol” tem sido uma sensação televisiva. A “novela” da RTP1 satiriza o próprio formato das telenovelas com uma história absurda, diálogos mirabolantes e referências pop difíceis de encontrar na ficção nacional.

Rapidamente conquistou um estatuto de culto e se tornou num dos assuntos mais falados das redes sociais em Portugal, especialmente no Twitter. Abundam os memes e as imagens partilhadas com frases ou piadas da narrativa.

Além de as músicas da banda Jesus Quisto terem chegado ao Spotify e à Apple Music a 27 de agosto, foi lançada uma loja online com merchandise. O mais curioso é que não é um projeto criado pelos autores de “Pôr do Sol”, mas sim uma ideia que nasceu depois de alguns memes partilhados no Twitter pela fã — e designer gráfica freelancer — Telma Tavares, que tem o site Eat Your Cake.

Depois de ver o episódio em que Madalena Bourbon de Linhaça diz ao cunhado, Simão Bourbon de Linhaça, que ele devia ser proibido de bordar o apelido da família num polo, Telma Tavares achou graça e resolveu literalmente escrever “Bourbon de Linhaça” por cima da imagem de um polo preto — e criou ainda o desenho de um gelado laranja dentro de um copo de whisky, tal como aparece na novela.

A imagem começou a ser partilhada nas redes sociais e acabou por chegar a Rui Melo, o ator que interpreta o vilão Simão Bourbon de Linhaça e que é um dos autores da ideia original de “Pôr do Sol”.

“Foi completamente inesperado. Eu normalmente faço estas brincadeiras no Twitter e ficam no Twitter. O que aconteceu foi que alguém partilhou nas stories do Instagram e isso chegou a um dos autores da série, o Rui Melo, e ele perguntou quem era a autora daquele meme, daquela imagem”, explica à NiT Telma Tavares.

“Depois vieram falar comigo no Twitter a dizer que havia aquele interesse [de criar uma linha de merchandise] e acabei por falar com o Rui Melo. Mais tarde o Manuel Pureza também me enviou uma mensagem no Instagram a pedir-me o contacto e no final do dia ligou-me a dizer que estava interessado em avançar com este projeto, que também já tinham algumas T-shirts desenhadas pela designer da [produtora] Coyote Vadio. Eles não tinham qualquer disponibilidade para fazer este tipo de projeto, mas perguntaram se eu estava interessada em fazer uma parceria e na semana passada, na sexta à noite, lançámos o site. Fi-lo em tempo recorde”, conta a designer gráfica.

Com o aval dos criadores da série — e com alguns dos designs criados de propósito para a produção, da autoria da designer Cristina França, da Coyote Vadio — assim nasceu a Forevers and Evers, loja online de merchandise mais ou menos oficial de “Pôr do Sol”.

“Foi tudo muito rápido, está a correr muito bem e as pessoas estão a adorar. Vamos enviar as primeiras esta semana ainda. Estão a acabar de ser produzidas.” Neste momento, mais de metade do stock já foi vendido.

Quando a loja foi lançada, por graça também incluía itens esgotados como o Colar de São Cajó (aquele que está na família Bourbon de Linhaça há mais de 3500 anos) ou o cavalo Testículo. Depois, tiveram de ser retirados do site, mas as imagens foram partilhadas na página de Instagram do projeto que entretanto foi criada.

“Toda a gente adorou essa parte e recebemos imensas mensagens, mas tive problemas com os métodos de pagamento por causa disso. A loja foi montada na Shopify, mas quando os senhores dos bancos foram ver as questões dos pagamentos, estamos a falar de pessoas estrangeiras que não fazem ideia do que estamos a falar, fecharam a parte dos pagamentos do site [risos]. Estive terça e quarta-feira sem Visa, MasterCard, ApplePay, só com PayPal e MB Way. Eles pediram-me para retirar as piadas todas, mesmo estando os itens esgotados [risos].”

Telma Tavares diz que já recebeu muitos pedidos para T-shirts mas que é impossível haver uma oferta personalizada. “Eu conseguia fazer centenas de T-shirts diferentes com aquilo que as pessoas me estão a pedir. Que me enviam mensagens para o Instagram e me dizem: eu quero mesmo é uma que diga ‘Beavers in Loves’, ou a do ‘Santas tardes, classe operária’ mas em vermelho. Cada pessoa tem a sua preferência e gostaria de ter uma T-shirt personalizada. Isso não é possível, não é? Mas, sim, os diálogos são super ricos — de cada episódio acho que conseguia fazer dez T-shirts diferentes [risos].”

A designer diz que adora o argumento e que foi algo que a surpreendeu completamente, já que nem está habituada a ver ficção nacional. “Eu tenho 40 anos, sou da geração cujo ídolo era o Herman José, eu saía da escola e ia para casa ver o ‘Roda da Sorte’ todos os dias, e este humor acho muito semelhante, até porque o autor esteve nas Produções Fictícias. Tem aquilo de que gosto e que me faz rir: o nonsense e diálogos completamente estapafúrdios. A parte de serem ótimos atores e de fazerem papéis muito sérios a dizer coisas disparatadas é o que me faz rir e acho que por isso é que está a ser uma sensação. E é inesperado. Eu não costumo ver ficção portuguesa, nunca vi uma novela portuguesa, e mesmo algumas produções que sei que foram boas — como ‘Último a Sair’ — não acompanhei. Por isso para mim foi muito surpreendente haver um programa tão bom.”

O futuro da Forevers and Evers é, por enquanto, incerto. Telma Tavares diz que dependerá da reação do público aos produtos, mas assegura que não vai haver novos lançamentos enquanto este stock existir. A mais recente novidade foi lançada na segunda-feira, 30 de agosto, no momento exato em que na novela apareceu a T-shirt “Quem Matou o Narciso?”, usada pelos inspetores da Polícia Judiciária Paula e Ivo.

“Há possibilidade de mais tarde haver um boné do ‘Quem Matou o Narciso?’ e há interesse também de vendermos canecas, mas ainda estamos a ver como é que isso será possível fazer a nível de embalamento, ainda não temos a certeza. Não faço ideia se haverá segunda temporada ou não. Não havendo, não faz sentido estar o site online durante muito mais tempo, não é? Por isso a ideia é mesmo aproveitar enquanto a série está no ar e se calhar mais uma semana ou duas e depois provavelmente… Logo veremos como é a aceitação das pessoas, pode ser que para a semana continue a vender e podemos apostar numa segunda fase, mas depende muito. Isto foi tudo muito repentino, teve que ser feito muito rapidamente para aproveitar enquanto a série estava a dar. Agora vamos ver o que é que vamos fazer a seguir.”

A propósito de “Pôr do Sol”, descubra também quem é Henrique Dias, o argumentista que cria os diálogos e piadas; aproveite para ler a crítica da NiT aos primeiros episódios; e saiba o que é que o ator Diogo Amaral tem a dizer sobre esta sua experiência que tem sido um sucesso. E, claro, não deixe de ouvir os temas dos Jesus Quisto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT