Televisão

Já há data para a estreia do terceiro filme da saga “365 Dias”

Vem aí o final da história de Laura e Massimo Torricelli, nesta tórrida mas pouco inspirada trilogia da Netflix.
Os atores protagonistas estão de volta.

Parece que os fãs de “365 dias” não vão precisar de esperar muito mais para assistir ao terceiro e último filme da controversa saga. É já no dia 19 de agosto que o final da história de Massimo (Michele Morrone) e Laura Torricelli (Anna Maria Sieklucka) chega à Netflix, anunciou o serviço de streaming na segunda-feira, 20 de junho.

A plataforma não avançou outras informações sobre a longa-metragem, mas prevê-se que a narrativa comece no lugar exato em que a anterior terminou. Ou seja, com Massimo a ter de optar entre a sobrevivência da mulher e do filho, depois da primeira ser baleada e ficar entre a vida e a morte.

Foi em junho de 2020 que o romance erótico estreou na Netflix sem grandes promessas, tendo em conta que se tratava de uma produção polaca com atores pouco conhecidos à época. Os resultados, contudo, não poderiam ter sido melhores. A produção chegou, rapidamente, aos tops das mais vistas em 90 países e foi o quarto filme mais pesquisado do ano em todo o mundo no Google. Dois anos depois, em abril de 2022, estreava a continuação, igualmente polémica e bem-sucedida.

Na primeira obra é possível acompanhar a história de Don Massimo Torricelli, um jovem chefe de uma família da máfia siciliana, e Laura Biel, uma executiva que estava apenas a festejar o seu aniversário naquela zona quando foi raptada a mando do mafioso. Com este início, a relação dos dois não podia começar por ser algo diferente de conflituosa, embora Massimo garanta a Laura, desde logo, que aprenderá a gostar dele. Para isso, dá-lhe 365 dias e promete que, se ao fim desse tempo ainda não quiser nada consigo, estará livre para seguir o seu caminho.

Na sequela, “365 Dias: Naquele Dia”, os protagonistas voltam ainda mais intensos. Ao longo da narrativa, contudo encontram vários desafios. Têm de lidar com ciúmes e traições, uma vez que o recomeço da relação é influenciado pelas ligações familiares de Massimo e por um homem misterioso que entra na vida de Laura e está determinado a conquistá-la, a qualquer custo.

As produções baseiam-se na trilogia da escritora polaca Blanka Lipinska, que em maio deu uma entrevista à NiT, na qual afirmou que “os desenhos animados da Disney são mais perigosos do que o ‘365 Dias'”.

O filme tem sido acusado de contribuir para a cultura da violação e esteve na origem de um abaixo-assinado enviado à Netflix que apelava a que fosse retirado da plataforma. A cantora Duffy também se dirigiu publicamente à empresa e arrasou o filme por romancear “a brutal realidade do tráfico sexual”. O serviço recusou as alegações, lembrando o aviso que alerta para as cenas de sexo e violência, e explicando que era um conteúdo adquirido, não uma produção própria.

Leia as críticas da NiT ao primeiro e segundo filme da saga e conheça a história do protagonista Michele Morrone, que passou de um ator falido a milionário graças a este projeto.

Carregue na galeria para conhecer outras novidades da Netflix (e não só), que pode ver enquanto agosto não chega.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT