Televisão

Depois da Netflix, também a Disney+ vai acabar com a partilha de contas

O presidente executivo da empresa de entretenimento já revelou quando é que a medida entrará em vigor.
Más notícias.

Depois da Netflix, é a vez da Disney + andar à caça das partilhas de conta. O popular serviço de streaming já tinha revelado, no ano passado, que ia começar a impedir a partilha de contas entre pessoas que não vivessem nas mesmas casas — e já se sabe quando é que a medida entrará em vigor.

Os pormenores foram revelados por Bob Iger, o presidente executivo da empresa de entretenimento, em entrevista à CNBC esta quinta-feira, 4 de abril. O responsável adiantou que o serviço de streaming vai terminar com a partilha de contas já a partir do mês de junho.

“Vamos lançar em junho a nossa primeira incursão real na partilha de contas, apenas em alguns países de alguns mercados”, afirmou Iger. Apesar de não ter mencionado quais serão os primeiros países afetados, o executivo revelou que a medida “vai aumentar de forma significativa com um lançamento completo em setembro”.

A medida segue o exemplo da Netflix, que começou a fazê-lo em maio de 2023. “A Netflix é o padrão ouro do streaming. Fizeram um trabalho fenomenal em muitas direções diferentes. Na verdade, tenho muito, muito respeito pelo que concretizaram. Seria excelente se pudermos apenas fazer o mesmo que eles”, elogiou Iger.

A empresa, contudo, ainda não revelou como funcionará esse processo nem se vão seguir o mesmo modelo que a Netflix, que permite pagar um valor adicional por cada utilizador extra. As informações sobre os valores envolvidos também não foram revelados. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT