Televisão

Lady Gaga revela que foi violada por um produtor musical que a deixou grávida

A cantora falou na série documental “The Me You Can’t See”, com produção de Oprah e do príncipe Harry, que estreia esta sexta-feira.
Aconteceu quando a cantora tinha 19 anos.

A saúde mental é um tema que tem conquistado protagonismo ao longo dos últimos anos e está em destaque na nova série documental “The Me You Can’t See”. Produzida pelo príncipe Harry do Reino Unido e por Oprah Winfrey, estreia em Portugal esta sexta-feira, 21 de maio, na Apple TV+.

Terá cinco episódios e inclui testemunhos de várias personalidades. O príncipe Harry será uma delas — e deve abordar a forma como a morte da mãe, a princesa Diana, o afetou psicologicamente e que marcas deixou para a vida.

Um dos depoimentos mais marcantes, que se encontra já no primeiro episódio, é o de Lady Gaga. A cantora, que no passado já tinha revelado que tinha sido violada por um antigo produtor musical aos 19 anos, debruça-se sobre o assunto.

Lady Gaga revelou que o produtor, cujo nome nunca identificou, a obrigou a tirar a roupa no estúdio, chantageando-a, já que ameaçou destruir toda a sua música na altura. Nesta série documental, revelou que ficou grávida após a violação, algo que descobriu quando foi ao hospital, após ter sentido várias dores.

“A pessoa que me violou deixou-me grávida numa esquina na casa dos meus pais, porque eu estava enjoada e a vomitar. Porque fui abusada. Estive trancada num estúdio durante meses”, disse Lady Gaga em “The Me You Can’t See”. Depois, foi submetida a um aborto.

“Tive um surto psicótico total e, durante alguns anos, não fui a mesma mulher. A maneira como me sinto quando tenho dores é como me sinto quando fui violada. Já fiz tantas ressonâncias magnéticas e exames que não encontraram nada. Mas o meu corpo lembra-se”, acrescentou ainda a cantora que hoje tem 35 anos.

Lady Gaga falou também sobre auto mutilação, revelando que teve impulsos de se ferir fisicamente. “Mas sabem porque é que não é bom cortar-se? Porque é que não é bom magoar-se? Porque faz-vos sentir muito pior. Achamos que nos faz sentir bem porque estamos a mostrar a alguém: Olha, estou a passar por algo doloroso. Mas não ajuda.”

“The Me You Can’t See” conta ainda com testemunhos de nomes como a atriz Glenn Close, o basquetebolista DeMar DeRozan, o chef Rashad Armstead, a pugilista Ginny Fuchs e o poeta Hussain Manawer.

A produção realizada por Asif Kapadia e Dawn Porter foi anunciada há mais de dois anos, em abril de 2019, mas a estreia terá sido adiada por causa da pandemia.  

Carregue na galeria para conhecer outras das principais novidades da televisão (e das plataformas de streaming) neste mês de maio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT