Televisão

Lembra-se de “Windeck”? Já estreou a prequela da novela da RTP

Chama-se "A Origem da Ambição" e chegou à televisão angolana este ano, para revelar o passado sombrio da família Voss.
A família Voss está de volta.

A novela “Windeck” foi uma produção independente que estreou em Angola há mais de dez anos, em 2012. No ano seguinte, foi transmitida na RTP1. Pelo meio, tornou-se um fenómeno gigantesco noutras partes do mundo, como Brasil ou França. Por cá, cativou centenas de milhares de portugueses, que acompanhavam de perto o que as pessoas são capazes de fazer para atingirem uma riqueza fácil e rápida.

Volvida mais de uma década, chegou finalmente uma nova obra inspirada naquele universo. Trata-se de uma prequela, cujo primeiro episódio foi lançado a 22 de janeiro, em Angola, no canal Kwenda Magic, da operadora sul-africana DSTV.

Este regresso faz todo o sentido.  Afinal, tem sido transmitida inúmeras vezes em vários canais internacionais “e ganhou vida própria nas redes sociais”, explica à NiT, Coréon , o produtor, realizador e criador do conceito. E acrescenta: “Os amantes da telenovela pediram durante vários anos que o projeto voltasse de alguma forma. A ideia de prequela surge exatamente porque abre uma oportunidade narrativa interessante ao contar o passado de alguns dos personagens favoritos da versão original.”

Os grandes responsáveis por este regresso foram, então, os fãs. Também foi por isso que os argumentistas decidiram escrever uma história que se passa antes da narrativa original — ao contrário do que muitos espectadores poderiam estar à espera. “A inspiração veio do sentimento de nostalgia que os adeptos demonstravam quando pediam a volta da mesma”, assegura o cineasta de 39 anos.

Curiosamente, a narrativa começa mesmo onde a original terminou: com a vilã Rosa Bettencourt na prisão. Durante anos, esta personagem tornou-se enigmática, despertando cada vez mais interesse. Em “Windeck: Origem da Ambição” vamos mergulhar nos segredos do passado da família Voss, que liderava grandes negócios dos média na cidade onde tudo se desenrola. Além disso, iremos conhecer melhor “todo o drama e toxicidade da relação entre os Voss e a Rosa”.

Quando os episódios originais foram escritos e produzidos, entre 2012 e 2013, Coréon acreditava que a história tinha terminado, visto que seguia o clássico formato de princípio, meio e fim. “No entanto, a arte ganha vida própria quando começa a ser consumida. A grande surpresa foi que ficámos uma década a receber feedback positivo e graças às redes sociais percebemos a vontade que pessoas de distintas nacionalidades, culturas e idades tinham de uma nova telenovela”.

Na verdade, a obra tornou-se viral no TikTok durante a pandemia da Covid-19. Com a maior parte da população fechada em casa, começaram a ser partilhados diferentes vídeos de momentos marcantes do fenómeno. “É uma surpresa muito agradável quando uma criação ganha este tipo de longevidade de forma tão inesperada”.

Esta nova parte da história vai ter 170 episódios. As gravações começaram no início do ano passado, porém, a ideia já estava na cabeça do realizador muito antes disso. O percurso, infelizmente, não foi fácil, e escolher o elenco perfeito revelou-se uma tarefa árdua.

“Foi um grande desafio, pois era importante encontrarmos jovens talentos que captassem o espírito dos atores originais”, explica. Para “A Origem da Ambição”, Coréon Dú escolheu nomes que eram uma referência nos PALOP e em Portugal. Grace Mendes, por exemplo, apareceu nas novelas “Nazaré” e “Amor Amor”.

Até agora, não se sabe se esta nova adaptação vai ser transmitida em Portugal, mas Coréon Dú tem esperanças de que isso aconteça. Por cá, o autor angolano já trabalhou nas produções de “Voo Directo”, da RTP, ou “Única Mulher”, da TVI.

“Espero que haja a oportunidade em breve de partilhar ‘Windeck: A Origem da Ambição’, em Portugal”, confessa.

O futuro da novela pode ser turvo, mas já está a ser um sucesso — e não apenas entre os fãs originais. “Está a ser interessante porque há duas gerações de público. Quem conhece e está a descobrir o passado das suas personagens favoritas, e os que estão a assistir pela primeira vez. O facto de poder ter algum retorno dos espectadores nas redes sociais tem sido uma dinâmica super interessante e muito educativa.

Carregue na galeria para conhecer algumas novidades que chegaram à televisão e ao streaming em fevereiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT