televisão

Meghan Markle acusa a família real de racismo e diz que chegou a pensar em suicídio

A aguardada conversa de Oprah com os duques de Sussex foi transmitida nos Estados Unidos na madrugada desta segunda-feira, 8 de março.
A entrevista foi conduzida por Oprah.

Harry e Meghan Markle, os duques de Sussex, falaram pela primeira vez em entrevista desde que se decidiram afastar da realeza britânica. A esperada conversa com Oprah foi transmitida na madrugada desta segunda-feira, 8 de março, nos Estados Unidos, em horário nobre. Falaram sobre a filha que está para nascer e fizeram várias acusações à família real.

O casamento que Harry e Meghan Markle fizeram, e que foi visto por todo o mundo, não foi o primeiro. Os dois revelaram que três dias antes da cerimónia já se tinham casado num evento privado que foi oficializado pelo arcebispo de Canterbury. 

Durante a entrevista, Meghan desmentiu o boato de que tinha feito chorar Kate nos preparativos para o casamento. “Poucos dias antes do casamento, a Kate estava chateada com alguma coisa, sim, como a questão das flores do vestido, e isso me fez chorar. Realmente feriu os meus sentimentos”, explicou Meghan.

A princesa de Sussex revelou ainda que foi silenciada pela família real, diziam que para a proteger, mas na verdade era com várias mentiras. “Quando nos casamos tudo começou a piorar e foi quando entendi que não só não estava a ser protegida, mas que estavam dispostos a mentir para proteger outros membros da família.” Falou da instituição em geral, mas afirmou que a rainha sempre teve uma conduta correta para com ela.

Depois do nascimento do filho, Archie, Meghan explicou que vários funcionários da casa real tinham conversas sobre se poderia ou não ter um título real devido à cor da pele.

“Não queriam que fosse um príncipe ou princesa, sem saber qual seria o género, o que seria diferente do protocolo, e que ele não receberia segurança. Nos meses em que eu estava grávida diziam que não receberia um título e também tinham conversas sobre como a cor de pele poderia ser escura quando nascesse.”

Meghan revelou ainda que pensou no suicídio e em mutilar-se. “Simplesmente não queria mais estar viva. E esse era um pensamento constante, muito claro, real e assustador.  Lembro-me de como o Harry me apoiou.” 

Chegou a pedir ajuda à família real, mas ninguém a deu. Explicaram que o recurso a ajuda médica poderia não ser bom para a instituição.

Meghan está grávida de uma menina.

Antes de abandonarem Inglaterra, explicaram que tiveram dois anos de conversas com a família real. Dessa forma, ainda antes de casarem, já tinham a ideia de se afastarem.

“Tive três conversas com minha avó e duas com meu pai antes de ele parar de ouvir o que dizia. Então, disse-me para colocar todas as questões por escrito”, explicou Harry.

É muito triste que tenha chegado a este ponto, mas tenho de fazer algo pela minha própria saúde mental, pela da minha esposa e também pela do Archie”, continuou. Harry criticou a família real por lhe ter cortado os fundos e obrigado a recorrer à herança da mãe, Diana. Foi também por isso que o casal acabou por assinar acordos com a Netflix e com o Spotify. “Nunca tinham feito parte do nosso plano inicial”, explicou.

Existiam rumores de que a entrevista que estavam a dar a Oprah tinha sido paga, mas a apresentadora esclareceu a questão e disse que tal não tinha acontecido. A conversa será transmitida esta segunda-feira, 8 de março, pela ITV no Reino Unido.

Após a saída da Inglaterra, Harry e Meghan foram viver para o Canadá e mais tarde para os Estados Unidos. Passaram por Los Angeles e desde o passado verão que vivem em Montecito. Estão à espera de um segundo filho, uma menina.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT