Televisão

Mariana Monteiro: “Agora sinto que ir ao supermercado está ao nível de ir a um museu”

A atriz portuguesa respondeu ao questionário da NiT sobre o confinamento.
A atriz portuguesa tem 32 anos.

Foi mais ou menos há um ano que entrevistámos Mariana Monteiro, quando a atriz portuguesa era uma das protagonistas de uma adaptação pouco convencional de “Romeu e Julieta”, por parte de John Romão, no Teatro Nacional D. Maria II.

O mundo inteiro mudou desde então — ainda que Mariana Monteiro continue a fazer parte de “Terra Brava”, novela da SIC que já vai no seu 350.º episódio. A atriz portuguesa partilhou com a NiT como tem sido o seu confinamento.

Com quem é que está a passar o confinamento?
Comigo mesma.

Qual é a série de televisão que está a ver neste momento?
Acabei “Modern Love” e adorei.

Recomende-nos um livro que nunca devemos ler durante a pandemia.
Bom, em tempos de pandemia ou fora dela, ler é sempre tão aconselhável que não consigo pensar em nada que seja para desaconselhar. Deixo a sugestão de que ler, nem que seja meia hora por dia, ajuda muito! 

Aproveitou este período para ver algum filme clássico?
Tenho visto muitos filmes, mais até do que séries. Mas clássicos lembro-me de dois apenas: “Central do Brasil” e “Thelma e Louise”. Mas estou com vários numa lista.

Qual é a peça de roupa que mais repetiu durante estes dias?
Fato de treino, sem dúvida alguma. As jeans estão a ficar preocupadas com a falta de uso.

Conte-nos o motivo da sua maior discussão familiar nesta fase.
Não aconteceu nada a salientar. Somos uma família nuclear e dialogamos bastante e diariamente. A única coisa que tento alertar é para dosearem as notícias de forma a que se esteja informada/o mas não sugada/o.

Depois deste confinamento, qual é a comida que nunca mais vai querer ver à frente?
Tenho uma dieta variada, a única coisa que repito diariamente é o chocolate (negro) mas não me parece que me vá fartar dele. Não era mau se assim fosse, acabava com esse vício mas nada aponta nesse sentido. Vou é querer dar uma valente folga ao fogão e ao forno e comer fora bastantes vezes!

Tem feito algum tipo de exercício físico?
Isso sim! Tenho que me mexer diariamente. Entre dança, aulas online do Holmes Place ou bicicleta estática, alguma delas acontece. Atenção: também tenho dias de preguiça e aí respeito o meu corpo. Mas acabam por ser mais esporádicos.

Qual é o local da cidade de que tem mais saudades?
Zona ribeirinha e qualquer praia.

Conte-nos aquele momento em que o tédio o levou a fazer o impensável.
Eu faço muitas coisas impensáveis [risos], mas talvez sentir que ir ao supermercado está ao nível de ir a um museu, apreciar tudo o que está nas prateleiras com bastante rigor e atenção. E sinto que procuro coisas que não me interessariam antes.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT