Televisão

Menos de um mês depois, Netflix cancela a série de super-heróis “O Legado de Júpiter”

O projeto era uma das apostas fortes de maio da plataforma. Junho chegou e os fãs já sabem que vai ficar por aqui.
Estreia foi a 7 de maio.

No mundo competitivo das séries, há apostas que pareciam prontas para durar alguns anos mas que não chegam a sair da primeira temporada. Parece ser este o destino anunciado de “O Legado de Júpiter”, a série de super-heróis baseada num livro de Mark Millar e Frank Quiteley.

Millar até é sinónimo de adaptações de sucesso. Foi ele quem escreveu “Civil War” e “Wolverine: Old Man Logan”, que mais tarde inspirariam os filmes “Capitão América: Guerra Civil” e “Logan”. Fora do universo Marvel escreveu “Kingsman”, “Wanted” ou “Kick-Ass”, entre outras histórias que também foram adaptadas.

“O Legado de Júpiter” era a mais recente e foi destaque em maio, quando estreou na Netflix no dia 7. Na terça-feira, 2 de junho, a Netflix anunciava que não havia planos para uma segunda temporada.

Já esta quinta-feira, 4 de junho, Josh Duhamel, um dos protagonistas, reagia ao cancelamento. O ator que interpretava um dos super-heróis, Sheldon Sampson, reagiu no Instagram na pele da sua personagem: “quando és despachado pela Netflix e tens de voltar ao ativo”. Na legenda, taggava a plataforma Hulu.

A história centra-se grupo original de super-heróis do planeta. São veteranos experientes, enfrentam não só a passagem do tempo, mas também inimigos cada vez mais fortes e a crescente dificuldade de passarem os seus valores aos seus descendentes.

A série de super-heróis contou com oito episódios e terminou com uma cena em aberta, que deixou os fãs à espera de mais. No entanto, os números terão estado, desde o início, muito longe do que a Netflix imaginara. Em Portugal a série também já não está no top 10 de séries.

Nesta fase sobram ainda dúvidas sobre o que podemos esperar de Mark Millar na plataforma. Em 2017, numa aposta no universo lucrativo dos super-heróis, a Millarworld foi comprada pela Netflix num acordo multimilionário. “O Legado de Júpiter” era o primeiro projeto.

Entretanto, salienta o “The Hollywood Reporter”, mesmo que este projeto tenha ficado por uma temporada única, Millar está a trabalhar em “Supercrooks”, um projeto que decorre no mesmo universo de “O Legado de Júpiter” mas focado em super-vilões.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT