Televisão

Michael K. Williams, o icónico Omar de “The Wire”, morreu de overdose acidental

Autópsia determinou que causa de morte se deveu a combinação de analgésicos e drogas.
Ator tinha 54 anos.

A 6 de setembro, o ator norte-americano Michael K. Williams, de 54 anos, foi encontrado morto na sua casa em Brooklyn, Nova Iorque. Na altura ainda não se sabia qual tinha sido a causa de morte.

Ao final de sexta-feira, 24 de setembro, o “The Hollywood Reporter” avançou, citando fonte do gabinete de medicina legal que ficou responsável pela autópsia, que o ator terá morrido devido a uma combinação de analgésicos e drogas.

“A intoxicação aguda pelos efeitos combinados de fentanil, p-fluorofentanil, heroína e cocaína” é apontada na autópsia como a causa da morte, com o episódio de overdose a ser considerado uma morte acidental.

Foi em “The Wire”, uma das mais elogiadas séries da história, no papel de Omar Little, um gangster que assaltava traficantes, que a carreira de Michael K. Williams disparou. O papel de Omar mereceu várias cenas marcantes ao longo da série que lhe garantiram um total de cinco nomeações aos Emmy.

Após o sucesso da série o ator acabaria por continuar a ter papéis em projetos de relevo, tanto no cinema como na televisão. Integrou, entre outros, o elenco de “Boardwalk Empire”, de “12 Anos Escravo” (2012), premiado com o Óscar de Melhor Filme, e mais recentemente tivemos oportunidade de o ver noutro projeto da HBO, “Lovecraft Country”.

Aproveite para ler o artigo da NiT sobre a origem da cicatriz que levou Michael K. Williams ao topo — e que o ator nunca quis tirar.

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT