Televisão

Miss Portugal sobre comentário de Sousa Tavares: “Assimilei o que tinha de assimilar”

Marina Machete também deixou claro que ficou desiludida, mas continuará a tentar mudar mentalidades no nosso País.
Já se defendeu.

Marina Machete, que representou Portugal no concurso internacional Miss Universo, falou finalmente sobre os comentários feitos por Miguel Sousa Tavares e José Alberto Carvalho no “Jornal Nacional” da TVI, em meados de outubro.

“Fiquei desiludida acima de tudo porque esperava mais, mas acho que é um passo positivo para se mostrar o trabalho que ainda tem que se fazer daqui para a frente”, contou esta terça-feira, 28 de novembro, no programa de Júlia Pinheiro, na SIC. “Fiquei desiludida com os comentários desses dois homens da informação”, acrescenta.

Tal como explica, não pretende dar palco às polémicas e às opiniões alheias. “Assimilei aquilo que tinha de assimilar daquilo e estou a trabalhar no sentido de reverter essa imagem que foi passada naquela noite”, explica. A Miss (que é transgénero) pretende, então, continuar a mudar mentalidades no nosso País.

As afirmações polémicas

Em meados de outubro, o jornalista José Alberto Carvalho e o comentador da TVI, Miguel Sousa Tavares, abordaram a vitória de Marina no Miss Portugal deste ano. “Não foi ela que ganhou o concurso, foi uma operação (ou várias) de cirurgia plástica mais medicina molecular. É por isso que foi eleito”, disse Sousa Tavares. O facto de se ter referido à modelo com pronomes masculinos fez com que fosse especialmente criticado nas redes sociais.

Sousa Tavares acrescentou: “O júri apreciou o resultado de sucessivas operações plásticas que correram bem e tratamentos moleculares ou celulares. E é esse o resultado.” Depois, perguntou a José Alberto Carvalho se casaria com aquela mulher, ao qual o jornalista respondeu que não entre risos. “E tu também não”, respondeu.

Depois de todo o alvoroço que se gerou nas redes sociais, o pivô acabou por pedir desculpa. “Uma atitude irrefletida que cometi na última vez que estive neste estúdio, abalou, para algumas pessoas, essa relação [de confiança] de uma forma que não pretendi, que não defendo e que não corresponde ao que sou, por uma questão importante: estava em causa uma pessoa, chama-se Marina Machete, a vencedora do concurso Miss Portugal”, disse.

“Penalizo-me e peço desculpa se algum comportamento meu, ainda que não intencional, possa ter contribuído para isso em relação a ela, à sua família e aos seus amigos. Não o sinto e não o desejo”, afirmou, acrescentando também que “todas as pessoas devem procurar a sua felicidade”.

Marina Machete, a mais recente Miss Portugal

Hospedeira de bordo há cinco anos, Marina Machete garante que a profissão tem sido “uma experiência transformadora” que a mantém alerta para como as pessoas transgénero são tratadas pelo mundo. A mulher de 28 anos também revelou que, devido à sua identidade de género, teve de ultrapassar “muitos obstáculos”.

“Felizmente, e em especial no seio da minha família, o amor provou ser mais forte do que a ignorância”, explicou num vídeo no canal do Miss Drag Portugal no YouTube. Além da luta pelos direitos das pessoas trans, é apaixonada pelos “animais e pela sua proteção”.

Leia também este artigo da NiT e conheça melhor a nova Miss Portugal. A seguir, conheça o visual inspirado na República que Marina usou no concurso internacional. Carregue também na galeria para ver algumas fotografias de Marina Machete.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT