Televisão

“Clickbait”: não vai acreditar no que acontece nesta nova série

O cronista Miguel Lambertini debruça-se sobre o mecanismo matreiro que pode bem valer maratona no sofá — com pipocas a acompanhar.
Uma das séries do momento na Netflix.

Se clicou neste artigo por causa do seu título é porque ele foi criado para atrair o seu clique. Trata-se de puro isco para o cativar e prender a este anzol de 1000 caracteres, e a isso chama-se clickbait. É um artifício duvidoso e matreiro? Sem dúvida. Resulta? Acho que ambos temos de concordar que sim.

Claro que o meu objectivo com este título não era de todo ludibriar os leitores da NiT, mas sim falar sobre “Clickbait”, a nova minissérie de oito episódios, da Netflix. Não obstante, já que aqui está, fique mais um pouco porque de seguida vou dar-lhe “10 razões para ver esta série”, explicar “a razão pela qual ‘Clickbait’ está no top da Netflix” e inclusivamente desvendar “porque é que o seu pénis cresce 4 cm quando assiste a esta série”, inclusivamente no caso de ser mulher.

Títulos de clickbait à parte, o novo projeto de ficção da Netflix está mesmo no top 10 da plataforma e é uma boa opção para quem gosta de fazer maratonas e é dado aos thrillers.

O protagonista desta história é Nick Brewer, interpretado pelo ator Adrian Grenier, o clássico Vincent da série “Entourage”, que aqui encarna um pai, marido e irmão a quem todos adoram e admiram.

De repente, ele desaparece misteriosamente e quando a sua mulher (Betty Gabriel, Let Me Out) e a sua irmã (Zoe Kazan, The Times Square Chronicles) começam a procurá-lo, um vídeo insólito surge na internet. Nele, Nick, visivelmente espancado, segura uma placa que diz: “Abuso de mulheres. Quando este vídeo chegar a 5 milhões de visualizações, morro.”

Com oito episódios, “Clickbait” foge do suspense tradicional e inova com um roteiro leve. Sim, não esteja à espera de um argumento com grande profundidade, mas se gosta do género esta é uma boa opção para atacar um pacote de pipocas e deixar-se levar.

A cada capítulo, um novo personagem ganha destaque na série e a história é contada sob diversos pontos de vista, já que por meio das descobertas desses personagens, vamos formando a nossa própria opinião sobre o protagonista.

Será uma ameaça ou, pelo contrário, uma confissão? Essa é a dúvida que assola tanto a família de Nick como o detetive encarregado do caso. Enquanto as pessoas mais próximas a Nick defendem a inocência do protagonista, as autoridades iniciarão uma investigação para desvendar a verdade.

Segundo a divulgação oficial, a série pretende explorar as formas pelas quais os nossos impulsos mais perigosos e descontrolados se alimentam na era das redes sociais, revelando as diferenças cada vez maiores que encontramos entre as nossas vidas virtuais e reais.

A mim pareceu-me mais que a série pretende explorar uma temática que já provou ter sucesso junto dos espectadores da plataforma e que é uma ótima forma de atrair público mais jovem. “Clickbait” é clickbait, mas agora que já sabe, pode escolher se quer, ou não, morder o anzol.

“Clickbait” é uma das novidades do momento da plataforma. Carregue na galeria para conhecer outras produções da Netflix (e não só) que vale a pena conhecer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT