Televisão

Netflix estreia documentário sobre Elon Musk e o seu desejo de colonizar Marte

O programa SpaceX está no centro de “De Volta ao Espaço”, que estreia esta quinta-feira na plataforma de streaming.
Elon Musk é o fundador do SpaceX.

Nos últimos anos, a corrida ao espaço tornou-se mais mediática pelo interesse de alguns dos homens mais ricos do mundo — Jeff Bezos e Richard Branson fizeram curtas viagens de turismo espacial para terem a experiência. Porém, é Elon Musk quem está na linha da frente, graças ao seu projeto SpaceX, fundado em 2002.

Desde essa altura que financia uma enorme equipa que trabalha para tornar as viagens ao espaço mais acessíveis. O objetivo é facilitar a eventual colonização de Marte. Como fica explícito no novo documentário “De Volta ao Espaço” — que estreia na Netflix esta quinta-feira, 7 de abril — Elon Musk acredita que o destino da humanidade é expandir-se pelo espaço.

“A Terra é o berço da humanidade. Mas não podes ficar no berço para sempre. É tempo de ir em frente, estar lá entre as estrelas, expandir o alcance e a escala da consciência humana”, diz o homem que também é o CEO da Tesla no documentário.

A produção é realizada por Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin, que venceram o Óscar de Melhor Documentário em 2019, pelo filme “Free Solo”. “De Volta ao Espaço” traz uma perspetiva interna sobre os métodos, projetos e ambições do SpaceX. 

Tanto há entrevistas e filmagens feitas no local como inúmeras imagens captadas pelas câmaras dos próprios foguetões e equipamentos durante os testes. A equipa da SpaceX sabe que os avanços acontecem após um processo intensivo de tentativa e erro — e por isso não tiveram problemas em mostrar explosões ou avarias graves identificadas nos testes.

O filme acompanha também o regresso ao espaço (e, daí, também a escolha do título do documentário) de Doug Hurley e Bob Behnken, astronautas veteranos da NASA que têm a oportunidade de voltar à Estação Espacial Internacional.

Apesar de não se focar na história do controverso Elon Musk, “De Volta ao Espaço” também aborda alguns dos seus momentos recentes mais bizarros — como quando fumou erva no podcast de Joe Rogan enquanto falava das maravilhas dos lança-chamas, por exemplo.

Contudo, o grande foco está na inovação e ambição desta equipa de especialistas liderada por Musk. Uma das prioridades é desenvolver um foguetão que possa ser reutilizável — que possa descolar, regressar à Terra e que depois possa ser usado noutra expedição.

Tudo é abordado com um grande otimismo e confiança. Elon Musk fala da conquista do espaço — e da humanidade como uma espécie multi-planetária — como se se tratasse de uma inevitabilidade. Ele é apenas a pessoa com os meios e a visão para concretizar o futuro incontornável de todos nós.

A crítica internacional descreve “De Volta ao Espaço” como um documentário com uma perspetiva pouco crítica sobre o seu objeto — ainda que possa haver um detalhe ou outro que talvez não tenham agradado assim tanto a Musk e companhia.

Carregue na galeria para conhecer outras das novidades da Netflix (e não só).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT