Televisão

Nicole Kidman só deixou o botox quando perdeu a capacidade de exprimir emoções

O seu novo filme "Faraway Drive" estreia este domingo em Portugal. Há cerca de uma década, deixou de conseguir mexer os músculos do rosto.
A atriz vai protagonizar "Faraway Downs"

Em 2012, deixou de conseguir levantar a sobrancelha direita. O fenómeno, que teria um impacto limitada na vida dos comuns mortais, ameaçou a carreira de Nicole Kidman. A protagonista de “Faraway Downs”, que estreia a 26 de novembro, na Disney+, deixou de conseguir mostrar expressões faciais após ter recebido injeções de botox.

Aos 45 anos, a vencedora de um Óscar com inúmeros filmes e séries icónicas no reportório, de “Eyes Wide Shut” a “Big Little Lies”, arriscou a sua reputação como atriz em troca do elixir da juventude. Quando os paparazzi sublinharam que as suas linhas da testa haviam desaparecido, a imprensa nunca mais deixou de sublinhar a ausência de emoção da australiana.

Kidman chegou a abordar a situação em 2013. Durante uma entrevista ao “La Repubblica”, admitiu que havia recorrido ao botox, mas abandonou a ideia. “Experimentei, mas já me deixei disso. O meu rosto, agora, pode voltar a mexer-se”, confessou. No ano seguinte voltava a reafirmar que cedera à pressão e que não voltaria a usar. Na altura, a imprensa internacional voltou a ressaltar como o seu rosto parecia “paralisado”, na cerimónia de entrega dos Globos de Ouro.

Apesar de não ter voltado a mencionar novas utilizações desta substância, a imprensa internacional tem continuado a escrutinar a aparência física de Kidman. Em 2014, durante a apresentação do filme “Grace de Mónaco” em Cannes, voltaram a emergir rumores de que teria utilizado botox, uma vez que o seu rosto parecia estar congelado no tempo, surgindo diversos artigos onde comparavam fotos da sua aparência na altura face ao início da carreira. Um artigo inclusive comparou a sua face com a da réplica presente no museu de cera Madame Tussaud.

Muitas celebridades recorrem ao botox para manter uma expressão mais jovem. A substância é uma neurotoxina, conhecida como toxina botulínica, produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Injetada em pequenas doses em músculos faciais, esta tem a capacidade para bloquear o impulso nervoso e, temporariamente, é diminuído o enrugamento da pele.

A atriz afirma que tem usado práticas mais saudáveis, para manter um aspeto saudável e jovem, acrescentando que é tudo “completamente natural”. E revelou que nunca fez nenhuma operação plástica. “Uso protetor solar, não fumo e cuido de mim, tenho orgulho de afirmar isto.”

A pressão constante sempre causou problemas a Nicole, que admitido ser complicado lidar com o escrutínio da imprensa. A situação só melhorou após conhecer o marido, o cantor country Keith Urban.

“Quando estava sozinha, a fama era muito mais difícil de suportar, não tinha um escudo”, explicou ao “The Sydney Morning Herald”. “Não havia um local para onde pudesse ir e ultrapassar estes problemas. Quando era mais nova, tinha sorte porque a minha irmã acompanhava-me. Lembro-me dela voar para Cannes comigo, em 2001. É assustador subir aquele tapete vermelho com todo aquele escrutínio. Sentia-me muito insegura e sem saber para onde ir ou como sobreviver”, confessou.

A carreira da atriz começou em 1983, quando tinha 16 anos. A sua estreia aconteceu num remake do clássico de natal australiano, “Bush Christmas”. No entanto, antes de se tornar na estrela que conhecemos hoje, teve de fazer uma pausa na vida de artista. A mãe tinha sido diagnosticada com cancro da mama e Kidman começou a tirar um curso de massagens para a ajudar na terapia. Entretanto, recuperou, e ainda é viva.

Isto permitiu a atriz retomar ao trabalho. Após ganhar reconhecimento em diversas produções australianas, o seu perfil elevou-se após trabalhar com o reputado realizador Gus Van Sant, em “To Die For”, e no blockbuster “Batman Forever”, ambos de 1995.

Após estes trabalhos conquistou a reputação que lhe valeu o Óscar de Melhor Atriz, em 2003, pela sua performance em “The Hours”, onde interpreta Virginia Woolf. Também foi nomeada pelas suas participações em “Moulin Rouge!”, “Rabbit Hole”, “Lion” e “Being the Ricardos”.

O mais recente trabalho de Kidman é “Faraway Downs”, uma série centrada na personagem que está a encarnar: a aristocrata inglesa, Sarah Ashley. Os episódios seguem a sua viagem para confrontar o marido e vender um ativo invulgar: Faraway Downs, uma fazenda de gado de um milhão de acres no interior da Austrália. Este trabalho conta com a realização e argumento de Baz Luhrmann e o co-protagonista é Hugh Jackman.

Carregue na galeria para conhecer todas as grandes séries (e regressos) do mês de novembro.

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT