Televisão

“O Amor Acontece”: porque é que os casais têm de estar sempre a receber visitas?

O cronista e humorista Miguel Lambertini analisa o mais recente episódio do programa da TVI.
Assim fica difícil.

O amor já é difícil de acontecer quando enfiamos dois desconhecidos numa casa durante apenas três dias, rodeados de câmaras de filmar. Como se não bastasse, ainda complicam mais a coisa quando a cada cinco minutos chega uma visita para vir fazer de vela ao casalinho. Mães, irmãos, primos, amigos, até cães já foram convidados a participar no programa.

Só falta mesmo começarem a aparecer as ex-namoradas para dar uma mãozinha à futura relação: “Olha, Cátia, o Rúben e eu fomos muito felizes, só acabámos mesmo porque ele é um sociopata narcisístico que se enrolou com a minha prima, depois de me ter deixado sozinha à porta de uma clínica de abortos. Mas, de resto, acho que vocês têm tudo para dar certo. Força nisso”.

Para mim o melhor casal continua a ser, de longe, a Maria Cerqueira Gomes e o Pedro Teixeira. São uns queridos e funcionam como uma lufada de ar fresco, no meio de aparelhos dentários e tatuagens medonhas. Mas enquanto eles não decidem ir juntos para a Casa da Praia, aqui ficam as minhas considerações sobre os restantes casais. 

Casa do Campo — Maria João e Júlio 

“Tu fumas?”, pergunta Júlio em choque como se Maria João tivesse acabado de confessar que é canibal. Júlio nunca namorou com uma pessoa que fumasse e por isso esta revelação deixou-o de pé atrás. Alheia ao seu descontentamento, Maria João continuou calmamente a fumar os seus cigarros, até que, ao fim de 24 horas, Júlio anunciou que não iria continuar.

“Não houve clique”, justifica. E Maria João acrescenta: “eu gosto de sair à noite, de comer e de beber e vocês apresentam-me um maratonista medalhado!” Tem toda a razão: essa malta que prefere ir correr 40 quilómetros em vez de se empanturrar com um bom enchido acompanhado de uma garrafa de vinho é de desconfiar.

Moinho — Nair e Hélder

Nair levou uma mala de póquer para o Moinho e ensinou Hélder a jogar. No dia seguinte, Hélder já estava a dizer que quando saísse dali ia jogar para o casino. Podemos dizer que Hélder encontrou um novo amor… ao póquer, já que no que toca à companheira de casa não houve grande ligação.

O casal recebeu um amigo de Hélder que, após o jantar, confirmou este veredito. “Pode vir a acontecer, mas não senti química”. Nair gostou muito da noite mas foi para a cama dormir. Já Hélder foi comer uma sandocha e ”aproveitar para refletir um pouco”. Provavelmente estava a pensar porque é que a Nair fez “fold” e se algum dia vai encontrar alguém para fazer “all in”. 

 Casa da Serra — Rute e Luís

Rute e Luís criaram alguma intimidade nos três dias em que estiveram na Casa da Serra. “Há cada vez mais proximidade física”, diz Luís para as câmaras. Sim, sem dúvida, principalmente quando a Rute lhe está a aplicar murros e pontapés, como se ele fosse um saco de treinos de kickboxing.

Na reunião semanal, onde se juntaram para comentar a experiência, o casal recebe mais uma visita — nem ali os deixam em paz — do irmão e da mãe da Rute. Pedro Teixeira diz ao irmão de Rute se ele quer fazer alguma pergunta a Luís.  “Objetivos de vida?!”, pergunta de rajada o irmão, num tom de interrogatório policial. Caraças, só faltou mesmo perguntar qual era o rendimento anual bruto e pedir-lhe os resultados das últimas análises ao sangue. 

Casa da Praia — Isabel e Abel 

Isabel e Abel já se conheciam porque fizeram o mesmo curso de dança. Têm amigos em comum e esse contacto prévio ajudou a criar um maior envolvimento. As coisas parecem bem encaminhadas e os momentos em que dançam kizomba contribuem para aumentar a intimidade. 

Isto, claro, quando não estão a ser interrompidos pela chegada de alguém, como uma amiga da Isabel ou a sua mãe. A senhora apareceu na Casa da Praia com um conjunto de tupperwares e explicou que continham a cachupa feita pela mãe do Abel.

“A tua mãe fez tudo para poder estar aqui mas não conseguiu”, diz a mãe de Rute com ar pesaroso. Isabel também ficou triste por Abel, mas afinal era tudo mentira, e a mãe do rapaz estava mesmo ali para se juntar à almoçarada e aproveitar, já agora, para pedir à Isabel para lhe dar netos trigémeos. Sem pressão. Acho que depois deste almoço a Isabel preferia que tivessem convidado a ex-namorada do Abel.

Já que aqui está, carregue na galeria para conhecer os novos concorrentes de “O Amor Acontece”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT