Televisão

“O Legado de Júpiter” é a nova série de super-heróis da Netflix

Tem oito episódios e pode ser o início de uma saga maior. Josh Duhamel é um dos protagonistas.
Tem oito episódios.

Mark Millar é um nome desconhecido para a maioria das pessoas, mas é um autor reconhecido e conceituado dentro do mundo da banda-desenhada de super-heróis. O escocês que hoje tem 51 anos trabalhou com a Marvel e criou algumas das histórias que se tornaram, mais tarde, com as adaptações ao cinema, nalguns dos títulos mais adorados e lucrativos da marca.

Foi Mark Millar que escreveu, por exemplo, “The Ultimates”, que terá sido uma das principais inspirações para o guião de “Os Vingadores”, de 2012. Também foi Millar que escreveu “Civil War” e “Wolverine: Old Man Logan”, que mais tarde resultariam nos filmes “Capitão América: Guerra Civil” e “Logan”.

Em 2003, após uma conversa com o lendário Stan Lee — que criou algumas das personagens mais icónicas da história da Marvel — Mark Millar decidiu partir em busca do próprio projeto. Stan Lee tinha-lhe dito que cada geração devia ter as suas personagens, e Millar assumiu como missão pessoal desenvolver novos super-heróis.

Para tal, criou — logo a seguir, em 2004 — a Millarworld, com a qual começou a publicar novas histórias. Escreveu “Kingsman”, “Wanted” e “Kick-Ass”, entre várias outras, que também foram adaptadas para filmes. Mark Millar sempre foi consultor ou produtor executivo nas adaptações cinematográficas.

Em 2017, numa aposta no universo lucrativo dos super-heróis, a Millarworld foi comprada pela Netflix num acordo multimilionário. O primeiro resultado dessa compra chega esta sexta-feira, 7 de maio, à plataforma de streaming. Já pode ver os oito episódios de “O Legado de Júpiter”, uma série de super-heróis baseada num livro de Mark Millar e Frank Quiteley que foi publicado em 2013.

A história centra-se nos primeiros super-heróis do planeta, que receberam os seus poderes nos anos 30. São veteranos experientes, mas estão com algumas dificuldades em passar a missão de salvar a humanidade — e os seus valores gloriosos — aos seus descendentes. Já que os seus inimigos estão cada vez mais fortes e os herdeiros têm uma reputação lendária a que têm de corresponder.

É a sua narrativa de maior escala. “Pensei que tinha de ser a melhor coisa que já tinha feito ou então não valia a pena”, disse ao “Insider”. “Queria que fosse o meu próximo passo enquanto criador.”

Uma das características que têm sido apontadas como mais valiosas em relação a esta série é que, apesar de contar uma história de super-heróis, foca-se sobretudo numa relação de parentalidade, entre duas gerações.

“Sabíamos que tínhamos algo especial quando uma equipa de super-heróis está a discutir à mesa de jantar e depois vai lutar contra um vilão”, disse à mesma publicação o responsável pela divisão da Netflix onde esta série se enquadra, Peter Friedlander.

O elenco inclui nomes como Josh Duhamel, Ben Daniels, Leslie Bibb, Jess Salgueiro, Anna Akana, Tyrone Benskin, David Julian Hirsh e Kathryn Davis, entre outros.

As gravações aconteceram no Canadá antes da pandemia (embora algumas cenas específicas tenham sido regravadas no início deste ano). Carregue na galeria para conhecer outras das séries que estreiam este mês de maio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT