Televisão

“Os Filhos de Sam”: a nova série da Netflix conta a história de um serial killer famoso

Estreia na plataforma de streaming esta quarta-feira e tem quatro episódios. Centra-se sobretudo numa investigação jornalística.
David Berkowitz confessou os crimes.

David Berkowitz tornou-se, no final dos anos 70, num dos serial killers mais famosos de sempre, depois de vários meses a atormentar os residentes de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América. O Filho de Sam, como ficou conhecido, é um daqueles criminosos que se tornaram quase icónicos na cultura popular.

Além de ter inspirado diversas histórias fictícias que mais tarde seriam contadas, os seus crimes também foram relatados em várias produções, como no filme de Spike Lee “Verão Escaldante” ou na série da Netflix “Mindhunter”. Há até quem diga que terá sido uma das inspirações para a música “Psycho Killer”, dos Talking Heads.

Agora, a mesma Netflix estreia esta quarta-feira, 5 de maio, uma produção documental que vai contar a sua história. Ao todo, “Os Filhos de Sam” tem quatro episódios que vão relatar os crimes que cometeu e focar-se no impacto mediático que causou.

Contudo, mais do que um documentário sobre David Berkowitz (como tantos outros que já existiram no passado), “Os Filhos de Sam” é um projeto centrado na investigação do jornalista Maury Terry, que sempre esteve convencido de que Berkowitz não agia sozinho e que tinha cúmplices.

Por isso, Terry mostrou-se determinado a desvendar quem poderia estar ao lado daquele serial killer e a descobrir vários mistérios relacionados. A investigação durou décadas, e aconteceu de forma mais distante do olhar público, enquanto os cidadãos comuns tinham ficado descansados em relação a esta história após a captura de Berkowitz.

O cineasta Joshua Zeman (que já tinha produzido “Murder Mountain” para a plataforma de streaming) recolheu imagens de arquivo, fez entrevistas com pessoas próximas do caso e usou as próprias palavras e provas recolhidas por Maury Terry para contar esta história. “Mas estava Maury Terry apenas a perseguir fantasmas — ou os verdadeiros Filhos de Sam ainda estão por aí?”, questiona a Netflix na sinopse.

David Berkowitz declarou-se culpado de oito tiroteios e vários esfaqueamentos (que resultaram em seis mortos e vários feridos) em 1977. Hoje tem 67 anos e continua na prisão, onde vai ficar até morrer.

Apesar de ter confessado que fazia parte de um culto satânico que o ajudou a cometer vários homicídios (que seriam os tais outros “filhos de Sam”).

Os artigos de Terry (que depois culminaram no livro “The Ultimate Evil”) suscitaram bastante atenção, ainda que numa fase inicial as hipóteses que levantava terem sido completamente descartadas pela polícia. Contudo, após todas estas teorias em torno da figura do serial killer, o caso foi reaberto nos anos 90 para se investigar se haveria cúmplices. Mais ninguém foi alguma vez acusado pelas autoridades.

Carregue na galeria para conhecer algumas das principais novidades da televisão e das plataformas de streaming para este mês de maio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT