Televisão

Ricardo Araújo Pereira não convidou André Ventura — ERC sugere à SIC que o compense

A entidade recomenda que o líder do Chega seja compensado por não ter sido convidado para “Isto é Gozar Com Quem Trabalha”.
Ricardo Araújo Pereira apresenta o programa.

No início do ano, Ricardo Araújo Pereira entrevistou vários líderes políticos em período pré-eleitoral no programa “Isto é Gozar Com Quem Trabalha”, mas optou por não convidar André Ventura, o líder do partido Chega. A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recebeu duas queixas e reagiu no final de outubro, como noticiado agora pelo jornal “Público”.

A ERC sugere que, tendo em conta que o Chega foi o único partido com representação parlamentar a não ser convidado, a SIC poderia compensá-lo com a sua presença noutro programa da estação. A entidade recomenda ao canal que reflita sobre a ““necessidade de contrabalançar, se necessário, na restante programação, os desequilíbrios” verificados.

“Isto é Gozar Com Quem Trabalha” não é um programa de informação e, como tal, não está sujeito à lei eleitoral. No entanto, a ERC considera que “num programa em que a política se cruza com o entretenimento” e, uma vez que “os candidatos convidados para o programa beneficiam de grande visibilidade para apresentar os seus programas eleitorais, convicções e personalidade”, a SIC deve “respeitar os princípios que enformam a atividade dos órgãos de comunicação social durante o período eleitoral”.

A estação de televisão do grupo Impresa reagiu com a sua própria deliberação. O canal defende que “o humorista [Ricardo Araújo Pereira] tem total liberdade para não querer dar espaço, num programa de humor da sua autoria, à defesa de ideias que, do seu ponto de vista, atentem contra a dignidade da pessoa humana, igualdade e direitos, liberdades e garantias”. 

A SIC acrescenta ainda que o comediante tem “total liberdade para não querer transformar qualquer segmento do seu programa no palco para a difusão do ‘incita[mento] à violência ou ao ódio contra pessoas ou grupos em razão do sexo, raça, cor, origem étnica ou social, características genéticas, língua, religião, convicções, opiniões políticas ou outras, pertença a uma minoria nacional, deficiência, idade, orientação sexual ou nacionalidade’”. O canal generalista explicou ainda que não faz sentido que um programa de entretenimento tenha de obedecer às regras dos programas de informação.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT