Televisão

Sabia que uma das protagonistas de “Por Trás dos seus Olhos” é filha de Bono, dos U2?

Eve Hewson é a segunda filha mais velha de Paul Hewson, mais conhecido por ser o vocalista de uma das maiores bandas de sempre.
A atriz irlandesa tem 29 anos.

Bastaram alguns dias para que a minissérie “Por Trás dos seus Olhos” fosse catapultada para o topo da lista dos conteúdos mais vistos do momento na Netflix Portugal. Tem seis episódios, é um thriller cheio de reviravoltas e é a adaptação de um livro escrito por Sarah Pinborough, publicado em 2017.

Esta é a história de uma mulher que conhece um homem num bar. Os dois dão-se bem e acabam por trocar um beijo. No dia seguinte, ela — Louise — descobre que ele — David — é o seu novo chefe, na clínica psiquiátrica onde trabalha. 

Os dois tentam esquecer a noite em que se conheceram e seguir em frente de uma maneira muito profissional, mas as coisas não vão ser assim tão simples. Ao mesmo tempo, a solitária mulher de David, Adele, conhece Louise e as duas formam uma amizade. Louise vai estar dividida entre os dois e coisas estranhas começam a acontecer — o final, para quem já o viu, é completamente inesperado.

O que provavelmente não sabia é que Eve Hewson, a atriz que interpreta Adele na história, tem um pai muito famoso. O seu nome é Paul Hewson, embora seja mais conhecido como Bono, o vocalista dos U2.

Memphis Eve Sunny Day Hewson nasceu em Dublin, na Irlanda, e faz 30 anos em julho. É filha de Bono e da sua mulher, Ali Hewson, empresária e grande ativista. Eve é a segunda de quatro filhos. Tem uma irmã mais velha e dois irmãos mais novos — um deles também já tem uma banda que está a fazer furor.

Numa entrevista recente ao “The Irish Times”, a atriz recordou como sofria bastante de pesadelos quando era nova — um tema bastante relevante em “Por Trás dos seus Olhos”.

Cresceu como uma rapariga tímida e sossegada que tinha uma grande obsessão por “E.T.: O Extra-Terrestre”. “Cortei o meu cabelo todo porque estava obcecada e queria ser o Elliott. Obriguei toda a gente a chamar-me Elliott durante três anos”, contou Eve Hewson na entrevista.

Eve Hewson não era a escolha original para o papel.

Apesar de tímida, costumava romper o silêncio com piadas que deixavam todos a rir. Além disso, a atriz já contou, no programa de Jimmy Fallon, que costumava pregar partidas ao telefone. Quando tinha 11 anos, Eve ia à lista de contactos do pai — que tinha nomes bastante famosos da indústria da música e de Hollywood — para o fazer. Uma das vítimas foi Justin Timberlake.

Começou a interessar-se pela área da representação aos 13 anos, através da sua tutora na altura. Ainda que a mãe sempre tenha tentado que os filhos levassem uma vida o mais normal possível, a família Hewson viajava com os U2 durante vários meses por ano por causa das tours internacionais. Assim, os filhos de Bono tinham aulas com uma tutora privada.

Eve Hewson já revelou que era “problemática” na adolescência e que o pai chegou mesmo a proibir que os U2 tivessem bandas com rapazes bonitos de 20 anos na primeira parte dos seus espetáculos.

A tutora que lhes dava aulas privadas era também uma cineasta independente e fizeram juntas uma curta-metragem em Nova Iorque, cidade americana onde a família vive há bastantes anos. O seu primeiro papel a sério? Eve tinha 15 anos e foi no filme “The 27 Club”. A jovem nem sequer tinha noção do tipo de produção que era — pensava que era uma coisa caseira quando lhe arranjaram o papel. “Cheguei lá e era uma produção de um milhão de dólares. Estive fora durante duas semanas e esse foi o momento em que fiquei agarrada.”

A sua personagem aparece em flashbacks na narrativa.

Mais tarde, conseguiu papéis em “Este é o Meu Lugar” (onde brilhou ao lado de Sean Penn), contracenou com Clive Owen em “Laços de Sangue”, atuou ao lado de James Gandolfini em “Basta de Conversa”, e participou no filme de Steven Spielberg “A Ponte dos Espiões”.

Seguiram-se “Robin Hood”, “The True Adventures of Wolfboy”, “Tesla” e a série “The Luminaries” (que em Portugal está disponível na plataforma de streaming da HBO).

Apesar de admitir que o facto de ser filha de Bono lhe abriu algumas portas, diz que sempre se tentou distanciar porque “não te conseguem ver como uma individua” ou “têm expectativas baixas e pensam sempre que não és nada de especial”. Ao “The Telegraph”, admite que sempre soube que não seria uma anónima e brinca que Bono está ansioso para que possa ser conhecido como “o pai de Eve Hewson”.

Bono com a mulher e as duas filhas.

Eve Hewson explica, contudo, que os pais nem sempre adoraram a ideia de ela se tornar atriz. Queriam que a filha tirasse um curso mais normal, mas depois encorajaram-na a fazer uma audição para a Tisch (a famosa universidade de Nova Iorque dedicada às artes), onde achavam difícil que conseguisse entrar. Mas Eve conseguiu e a carreira estava lançada.

Em “Por Trás dos seus Olhos”, Eve Hewson é Adele, uma mulher sofisticada, intrigante e misteriosa que esconde vários segredos (se já chegou ao fim da série, sabe que são imensos). Eve Hewson diz que é o melhor trabalho que já teve nos seus 15 anos de carreira — mas quase não conseguiu ficar com o papel.

Hewson estava a gravar a sua participação no filme biográfico “Tesla” e por isso perdeu a oportunidade para fazer o casting para Adele. Outra atriz ia ficar com o papel, mas depois teve de desistir por causa de incompatibilidades de agenda. A produtora telefonou a Eve Hewson e pediu-lhe que enviasse um casting filmado. Menos de uma semana depois, estava a apanhar um voo para a rodagem.

“Por Trás dos seus Olhos” tem seis episódios.

“Foi mesmo rápido. Eu não conhecia a história. Não tinha lido o livro. O casting que fiz na altura, olhando para trás, foi uma abordagem errada à personagem porque eu não conhecia o twist.” Só descobriu a reviravolta final numa conversa de Skype que teve depois com o realizador Erik Richter Strand. “Por isso não tive qualquer suspense, ou a construção que toda a gente teve, ou a noção do choque. Fiquei só muito confusa e um pouco assustada.”

Eve Hewson explica que, como teve de entrar tão rapidamente na personagem, não teve tempo para duvidar de si própria e acabou por ser “o papel mais fácil” que já fez. “O que adoro sobre a Adele é que ela é uma espécie de fantasia. Ela é o que acho que muitas pessoas adorariam ser por um momento quando são apanhadas num momento obscuro das suas vidas, com raiva, dor ou traição e todas essas coisas. Foi como viver uma fantasia. Foi muito divertido, de uma forma catártica.”

Carregue na galeria para conhecer outras séries de televisão que estrearam neste mês de fevereiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT