Televisão

Será que o rei Viserys morreu no novo Red Wedding de “House of the Dragon”?

No mais recente episódio da prequela de “A Guerra dos Tronos”, o casamento ficou marcado por uma enorme tensão — e morte.
O rei Viserys continua vivo na história.

Foi uma das cenas mais impactantes desde o início de “House of the Dragon”, a prequela de “A Guerra dos Tronos” que tem estado a ser transmitida na HBO Max. No quinto episódio da série, o casamento arranjado de Rhaenyra Targaryen e Laenor Velaryon ficou marcado por uma enorme tensão, derramamento de sangue e morte.

Criston Cole, o cavaleiro leal que protege Rhaenyra e que teve um caso com a princesa, descontrola-se violentamente e assassina o fiel protetor de Laenor, que é também o seu amante. Isto acontece após a rainha consorte Alicent fazer uma demonstração de força ao aparecer atrasada, interrompendo o discurso do rei Viserys, e com um vestido verde que simboliza a cor de batalha da sua família, os Hightower. 

Nas redes sociais, vários fãs de “A Guerra dos Tronos” estabeleceram de imediato paralelismos entre este casamento malogrado e o famoso Red Wedding da série original — em que vários dos Stark foram assassinados de forma chocante pela família Frey no casamento de Robb Stark e Talisa Maegyr, que aconteceu no penúltimo episódio da terceira temporada.

Em “House of the Dragon”, o elemento de choque não foi tão grande, claro. Mas também houve sangue derramado no casamento e a tensão era palpável no ar, nos olhares e na linguagem corporal das personagens. Após a morte do amante de Laenor às mãos de Criston Cole, é algo incerto o que irá suceder. Será que Laenor Velaryon irá cumprir a sua parte e manter o casamento como haviam combinado? Ou será um novo foco de tensão junto do trono?

O que também parecia incerto era o destino do rei Viserys. Desde a estreia de “House of the Dragon”, cuja narrativa já avançou alguns anos, que se pressente a sombra da morte em torno da sua figura. Afinal, é a sua sucessão que está em jogo.

No primeiro episódio, o rei tem uma ferida naturalmente provocada pelas espadas que compõem o Trono de Ferro. Ao longo dos diversos capítulos, vai acumulando problemas no corpo — ferimentos que não saram, dois dedos que se perdem pelo caminho, uma infeção que lentamente se vai apoderando do seu corpo. 

Neste mais recente episódio, Viserys tem mesmo dificuldade em caminhar e apresenta um mal-estar geral. Acaba por tossir sangue, a meio da tensão do casamento da filha, e depois — numa cerimónia privada em que os dois noivos fazem os seus votos — colapsa mesmo no chão. E fica no ar a ideia de que desta foi mesmo de vez, de que o rei moribundo finalmente encontrou o seu inevitável destino. 

Numa imagem que nos mostra restos de sangue no hall onde decorreu o primeiro banquete do casamento, vemos uma série de ratos a deliciar-se, quais abutres — o que simboliza, claro, as diferentes pretensões ao trono que se poderão levantar agora que Viserys se aproxima do fim. Rhaenyra, Alicent ou Daemon serão provavelmente as principais figuras a querer assumir o poder e ficar com a coroa do rei caído. 

Só que o teaser divulgado do sexto episódio mostra que Viserys, apesar de bastante mais velho e provavelmente ainda com mais problemas de saúde, mantém-se vivo. O salto temporal considerável, que fará com que as atrizes Milly Alcock e Emily Carey deixem de interpretar, respetivamente, Rhaenyra e Alicent, acontece neste sexto capítulo. As personagens passam a ser interpretadas por Emma D’Arcy e Olivia Cooke, numa fase diferente da narrativa, e aí, sim, deverá começar a luta a sério pelo trono (até porque Aegon, filho de Alicent, já não é uma pequena criança).

Apesar de as duas séries de “A Guerra dos Tronos” contarem histórias com diferenças significativas em relação aos livros de George R. R. Martin, no livro “Sangue & Fogo”, que inspirou “House of the Dragon”, o rei Viserys também não morre na altura do casamento da filha. Só falece 30 anos depois, de uma forma mais tranquila: enquanto dormia uma sesta.

A sua morte é mantida em segredo durante algum tempo pela rainha Alicent, que deseja assegurar a pretensão de Aegon ao trono antes de fazer o anúncio oficial, que pode legitimar Rhaenyra como a nova rainha dos sete reinos de Westeros. Este é o incidente que provoca a guerra interna na família Targaryen — mas certamente que as coisas se irão passar de forma diferente na série.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT