Televisão

9 séries e documentários da Netflix e HBO que explicam o problema racial nos EUA

O caso de George Floyd é apenas o capítulo mais recente de uma longa história de discriminação, injustiça e terror.

Rodney King estava longe de ser um rapaz bem comportado. Perseguido pela polícia depois de uma fuga a alta velocidade — alegadamente para evitar uma infração que violaria a sua liberdade condicional —, acabou por ser apanhado pela polícia de Los Angeles. Nessa madrugada de 3 de março de 1991, antes de ser levado para a esquadra, King foi violentamente agredido pelos agentes presentes no local. O caso chegou às notícias e um ano depois, saía o veredito: todos os agentes foram considerados inocentes.

Assim que a decisão se tornou pública, a comunidade negra de Los Angeles não foi mais capaz de conter a raiva acumulada ao longo de um ano do caso de King — e de uma vida de discriminação. Durante seis dias, o sul de Los Angeles transformou-se num cenário de guerra, entre agressões gratuitas, pilhagens, destruição e morte. Uma visão que marcou a história moderna dos Estados Unidos e que tem vindo à memória nos últimos dias.

A morte de George Floyd à mão de seis agentes da polícia de Minneapolis, depois de ser detido por alegadamente ter pago um maço de tabaco com uma nota falsa, voltou a despertar a raiva das comunidades negras. E não só.

Desta vez, milhares e milhares de manifestantes, brancos, negros, asiáticos e hispânicos, tomaram as ruas em protestos pacíficos, por vezes interrompidos por manifestações mais violentas que resultaram em pilhagens e confrontos com a polícia.

A dimensão dos protestos, que já se alastraram a mais de uma centena de cidades norte-americanas, tem sido comparada aos confrontos de 1968, na sequência do assassinato de Martin Luther King Jr., símbolo da luta pelos direitos civis dos negros, cometido por um supremacista branco.

Esta é uma história que não se explica apenas por um caso isolado de violência. Da mesma forma que a criminalidade não se explica simplesmente traçando uma linha entre os bons e os maus. Para perceber as tensões raciais acumuladas é necessário conhecer os casos, mas também o que lhes dá origem: o racismo sistémico de um sistema de justiça inquinado; um século de decisões políticas que isolaram uma comunidade e a condenaram a um estado de pobreza inultrapassável.

Esta é a oportunidade perfeita para revisitar a história e tentar conhecê-la, através das obras de quem vive o drama de perto.

Carregue na fotogaleria para conhecer as séries e os documentários.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT