Televisão

“Severance”: a nova série invulgar que foi aprovada por 97% dos críticos

Foi realizada por Ben Stiller e com a história de pessoas com duas mentes: uma dedicada ao trabalho, outra à vida pessoal.
Tem 9 episódios.

Chama-se “Severance”, estreou a 18 de fevereiro, e pode vê-la na plataforma de streaming Apple TV+. Trata-se de uma nova série de televisão, realizada por Ben Stiller, que mistura comédia e drama (com alguns elementos sinistros pelo meio) de uma forma original.

“Severance” tem sido muito elogiada pela crítica. No Rotten Tomatoes, site que aglomera as classificações da imprensa especializada, a produção conta com 97 por cento de textos favoráveis. Nas classificações do público, tem 94 por cento de reações positivas.

O projeto começou a ser desenvolvido há mais de cinco anos, mas só agora chegou ao público. Tanto tem o ambiente de comédia no local de trabalho — à la “The Office” — como apresenta uma forte vertente de thriller ou drama de ficção científica.

A narrativa passa-se sobretudo nas instalações da empresa Lumen Industries, nos EUA. É lá que trabalha Mark (Adam Scott), um homem comum que tem como função introduzir dados num sistema. Mark está no piso da “severance” (ou seja, “separação”) com outros colegas. Isto porque todos eles foram submetidos a um procedimento que separa — literalmente — as respetivas vidas profissionais das pessoais.

Ou seja, eles são “innies” (enquanto trabalhadores) e “outies” (na sua vida privada). Enquanto innies, introduzem dados durante oito horas por dia, sobem no elevador e fazem a transição para outies quando saem do emprego.

As duas facetas da vida estão completamente divididas: é como se estas pessoas estivessem separadas em duas. E cada metade não sabe nada sobre a outra. Ou seja, o trabalhador não tem qualquer informação sobre o que faz em casa e nos tempos livres. E vice-versa. Na sua vida privada, o indivíduo não faz ideia do que é que faz no trabalho. Qualquer problema, sentimento ou causa de ansiedade fica num dos lados da sua vida — não transita para o outro.

Contudo, existem algumas nuances que complicam a coisa. Como resultado, as pessoas desenvolvem quase duas consciências. No caso de Mark, o protagonista, foi submetido ao procedimento depois da morte da mulher. Assim pode escapar ao processo de luto, pelo menos, durante metade da vida.

Noutro exemplo, há uma amizade profunda entre os colegas Irving (John Turturro) e Burt (Christopher Walken), cujo desenvolvimento vai levar à perceção de que Irving talvez se esteja a esconder de alguma coisa “lá fora”.

Com uma temática que podia ser um episódio de “Black Mirror” — embora também seja uma comédia —, acaba por abordar uma série de questões existenciais. O que faz de nós nós? Será que existe livre arbítrio? Serão as escolhas uma mera ilusão?

Além de explorar estes temas existenciais, à medida que a série avança pelos seus nove episódios, os espectadores vão descobrindo o misterioso trabalho que é feito na Lumen Industries. O facto de haver um secretismo tão grande tem a ver, claro, com o conceito da “separação” que está no centro da narrativa.

Mark acaba por ser abordado por um homem desconhecido, que diz ter sido seu colega e antigo melhor amigo. Petey, assim se chama, diz que fez um — supostamente impossível — procedimento de reintegração. Terminou com a separação e tem informações sobre o que a Lumen realmente faz.

O elenco inclui ainda Patricia Arquette como a chefe de Mark, e nomes como Zach Cherry, Britt Lower, Tramell Tillman, Jen Tullock, Dichen Lachman ou Marc Geller, entre outros.

“Com qualquer uma das personagens, há tanto por explorar. Quanto é que eles sentem daquilo que o seu eu separado está a atravessar? Que sentimentos é que chegam de forma subconsciente? Isso foi muito divertido de explorar”, disse Ben Stiller à revista “Entertainment Weekly”.

E acrescentou sobre o tom do enredo: “O mais interessante sobre o que o [argumentista] Dan [Erickson] escreveu foi que nos deu a oportunidade de trabalharmos várias coisas diferentes ao mesmo tempo — o equilíbrio entre o humor e a ansiedade que está por trás, e a questão sobre se existe um aspeto de ficção científica ou se é mais uma comédia de local de trabalho”. A segunda temporada está confirmada, vai começar a ser gravada já no próximo mês de março.

Carregue na galeria para conhecer outras novidades televisivas e das plataformas de streaming.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT