Televisão

Taylor Swift vai (mesmo) à final do Super Bowl. Será que vai ser pedida em casamento?

A questão que está, literalmente, a gerar apostas. Outra grande pergunta é: quantas vezes vai aparecer na transmissão?
Vai chegar a horas.

O que é irrelevante para uns, é um assunto de extrema importância para muitos outros. A presença de Taylor Swift na final da Super Bowl, que decorre este domingo, 11 de fevereiro, é um perfeito exemplo.

Após meses de especulação por parte dos fãs (e não só), é oficial: a artista norte-americana vai mesmo estar presente num dos maiores eventos desportivos do mundo. A confirmação chegou pela voz de Gracie Hunt, filha do CEO dos Kansas City Chiefs, uma das equipas que disputa a final do campeonato de futebol americano e onde joga Travis Kelce, namorado de Swift.

“Ela está a caminho. Ela está a caminho. Estamos entusiasmados”, disse à “People”. Afirmou ainda que o facto de Swift ter estado a atuar este sábado, 10 de fevereiro, em Tóquio, no Japão, não a impedirá de voar para Las Vegas, nos EUA. 

Afinal, a cantora quer estar presente para apoiar Kelce, com quem mantém uma relação tornada pública em setembro do ano passado. A partida, que será disputada entre os San Francisco 49ers e os Kansas City Chiefs, decorrerá no Allegiant Stadium a partir das 23h30 (horário de Portugal) e irá contar com uma atuação de Usher, no sempre tão antecipado intervalo.

Segundo a previsão da American Sports Fanship Survey, 75 por cento dos norte-americanos vão assistir à transmissão da Super Bow na televisão. Se, no passado, a audiência esmagadora refletia o interesse pelo chamado halftime show — o mega espectáculo que acontece no intervalo do jogo —, este ano, porém, Swift é o grande atrativo.

A cantora de 33 anos tem sido uma das protagonistas dos últimos jogos de Travis Kelce, de 36 — a sua presença nas bancadas nunca passa despercebida durante as transmissões televisivas. E o mesmo deverá acontecer este domingo — para grande alegria da CBS, canal que irá assegurar a transmissão do desafio.

“Se o Travis fizer uma grande jogada, provavelmente vamos mostrá-la. Se fizer um jogo discreto, não vamos mostrá-la tanto”, admite Mike Arnold, realizador dos jogos da NFL, à “USA Today Sports”.

“Obviamente, se tiver uma reação fantástica, efusiva, vamos mostrá-la”, justifica Jim Rikhoff, produtor desportivo na CBS. “Se complementar organicamente a transmissão, fá-lo-emos. Se não, não o vamos forçar. Estamos confortáveis”, sublinha

A presença de Swift no ecrã durante as transmissões dos jogos tem gerado um intenso debate entre os fãs de futebol americano nos últimos meses. Muitos dos adeptos do desporto afirmam que a caontora tem monopolizado tempo de antena que deveria ser dos jogadores, algo que Rikhoff nega, afirmando que em três horas de jogo, Taylor aparece apenas uma média de 25 segundos.

A discussão acabou por dar origem a uma torrente de apostas nas casas norte-americanas especializadas neste estilo de jogo: “Quantas vezes é que Taylor vai aparecer no ecrã?”, “Que cor de batom vai usar?”, “Taylor Swift vai ser vista a chorar se os Kansas City Chiefs perderem a 58.ª Super Bowl?”, “Irá Taylor Swift mostrar apoio à recandidatura de Joe Biden depois do jogo?”, são apenas algumas das possibilidades.

“O volume de apostas em Taylor Swift pode – pelo menos este ano – ser um adversário à altura do halftime show em termos de lucro gerado”, adiantou Tim Williams, diretor de relações públicas da BetUS, à agência Reuters.

“As casas de apostas, incluindo nós, aqui na BetUs.com, devem a Taylor Swift milhões de dólares em lucros adicionais”, reconhece.

“Travis Kelce vai pedi-la em casamento em campo, no final do jogo?” é a aposta onde os chamados Swifties [fãs incondicionais da cantora] mais têm colocado dólares. Contudo, parece ser a menos provável de acontecer (pelo menos de tivermos em consideração os rumores que surgiram no início deste ano).

Em entrevista à revista “Page Six”, uma alegada fonte próxima de Travis (também conhecido como Killa Trav) revelou que o pedido só irá acontecer no verão, em julho de 2024, quando celebrarem um ano de namoro.

“Travis e Taylor já falaram sobre isso e têm um plano bem definido”, garantiu a tal fonte.

O sucesso estrondoso da The Eras Tour

Segundo as estimativas reveladas por diferentes meios — que têm em conta os estádios esgotados e os valores dos bilhetes —, a digressão mundial de Taylor Swift, que vai passar por Lisboa a 24 e 25 de maio deste ano, poderá arrecadar mais de mil milhões de euros.

É uma das tours mais bem sucedidas da história, o que para muitos pode ser curioso visto que a carreira da artista esteve perto de acabar em 2016, tudo devido a uma chamada telefónica. Leia o artigo da NiT e conheça melhor esta história.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT