Televisão

Terror em silêncio: o novo sucesso da “Disney+” só tem uma única linha de diálogo

"No One Will Save You" estreou na sexta-feira, 22 de setembro, na Disney+. Já é um dos filmes mais vistos na plataforma.
Kaityln Dever é a protagonista.

Apenas uma única linha de diálogo. É assim que se apresenta “No One Will Save You”, o novo filme de terror que acabou de chegar à Disney+ e que promete ser uma das obras mais comentadas no género do terror em 2023. Aliás, apesar de ter estreado há poucos dias, já é um dos filmes mais vistos na plataforma de streaming.

Escrito e realizado por Brian Duffield, o filme centra-se em Brynn Adams (Kailyn Dever), uma jovem criativa e talentosa que foi colocada de lado pela comunidade onde vive. Solitária, Brynn encontra consolo nas paredes da casa onde cresceu — até que uma noite é acordada por ruídos estranhos que não são deste planeta. O que se segue é um confronto repleto de ação entre Brynn e um conjunto de seres extraterrestres que ameaçam o seu futuro, enquanto a forçam a lidar com o seu passado.

O filme de terror e ficção científica foi também feito com recurso a um orçamento baixo, muito mais baixo do que o habitual. Gastou apenas 20 milhões de euros — e estreou na Disney+ na sexta-feira, 22 de setembro, com uma receção crítica bastante positiva, apesar do seu formato pouco usual.

Duffield fez questão de comentar o facto de se tratar de um filme com pouco ou nenhum diálogo — e como a protagonista ajudou a dar vida à história, apesar de a sua personagem Brynn proferir apenas uma única fala durante todo o filme.

“Tratava-se de uma questão de personagem, esta pessoa quer fazer parte de uma comunidade mas sente que não o merece. Pareceu-nos que esse opção amplificava a sua personagem”, disse à “Entertainment Weekly”. “Na maior parte do filme, não há realmente uma boa razão para ela falar, até porqu está a tentar por tudo não fazer barulho.”

“Ela não pode começar a gritar: ‘Há um alien na minha casa!’ Além disso, quando tens a Kaitlyn Dever a atuar, ela não precisa de dizer nada. Ela consegue falar com os olhos de uma forma realmente impressionante.” Duffield revelou que só mais tarde, durante a produção, se apercebeu que o seu novo filme seria maioritariamente silencioso.

Kaitlyn Dever destacou-se pelos seus papéis em “The Spectacular Now” (2013) e “Short Term 12” (2013). Na televisão, marcou presença em séries como “Last Man Standing” (2011–2021), “Unbelievable” (2019) e “Dopesick” (2021), com nomeações para o Golden Globe e Critic’s Choice Award por “Unbelievable” e “Dopesick”, e uma nomeação para o Primetime Emmy Award por “Dopesick”.

Relativamente ao baixo orçamento, isso acontece devido a algumas decisões importantes, sobretudo no que toca a efeitos especiais, que foram reduzidos a um mínimo. “A maior parte do nosso orçamento é para efeitos visuais. Acho que somos como um dos filmes “M3GAN”, se houvesse apenas 400 aliens em vez de M3GAN. Foi realmente difícil, mas acho que também foi, até certo ponto, a parte divertida. O estúdio, sempre que havia algo que dividia opiniões, dizia: ‘Bem, é por isso que o orçamento é tão baixo’, mas nunca o fez de uma forma negativa, era mais como, ‘o orçamento é baixo, então vamos arriscar.'”, explicou.

“Tive tantas reuniões em que se dizia: ‘Olha, esta cena provavelmente tem 12 takes, precisa de ser reduzida para oito.’ Cada vez que se vê um alien, custa X montante, e tínhamos que saber isso antes de começar a filmar. Depois, tivemos tantos problemas com a meteorologia, problemas que todos os filmes têm, mas então acabávamos sempre a pensar: ‘Bem, posso reescrever para ser mais curto’. Acabei por descobrir como ser mais conciso.”

As críticas têm sido amplamente positivas, com o filme a fixar-se nos 76 por cento no agregador Rotten Tomatoes, isto já com mais de cinco dezenas de notas contabilizadas. “O filme transcende as suas limitações narrativas com uma base emocional que envolve a personagem central a lidar com os seus sentimentos de solidão e abandono”, nota a “The Hollywood Reporter”.

Carregue na galeria para conhecer as novas séries que chegam à televisão em setembro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT