Televisão

Tudo o que precisa de saber sobre a nova série de “Gossip Girl”

Tem dez episódios e novas personagens, mas continua a centrar-se nos miúdos ricos das escolas privadas de Nova Iorque.
Ainda não há data para estrear em Portugal.

Passaram nove anos desde o final de “Gossip Girl” e é provável que os fãs já tenham algumas saudades. Em 2019, chegou a boa notícia de que iria haver uma nova série desta história. Estava prevista para estrear em 2020, mas a pandemia de Covid-19 obrigou a que a data de lançamento fosse adiada um ano. 

Apesar de ainda não haver previsão para a chegada à HBO Portugal, estreia esta quinta-feira, 8 de julho, na HBO Max, nos Estados Unidos da América — a versão da plataforma que também vai passar a existir em Portugal algures durante este ano.

A produção terá dez episódios e o enredo vai passar-se vários anos após Serena, Dan, Blair, Chuck e Nate terem saído da escola. Aqui, uma nova geração de adolescentes das escolas privadas de Nova Iorque é apresentada à vigilância social de “Gossip Girl”. Esta nova série vai abordar a forma como as redes sociais — e a própria Nova Iorque — têm mudado ao longo dos últimos anos.

A equipa original está de volta para o novo projeto. Josh Schwartz e Stephanie Savage serão produtores executivos, sendo que o showrunner será Josh Safran, que foi um dos argumentistas e produtores da série que durou entre 2007 e 2012 e que era transmitida no canal The CW.

“Comecei a pensar que a minha hipótese de uma única pessoa ser a fonte das fofocas era uma ideia velha. Porque as fofocas estão em todo o lado agora. É o tweet que alguém publica e depois toda a gente faz retweet”, explicou Safran à revista “Entertainment Weekly”.

Se os meios são diferentes e a geração também, Josh Safran pretendeu continuar a focar-se na elite dos adolescentes nova-iorquinos. Outra alteração em comparação com a série original é que o elenco regular foi alargado. “A produção foi elevada, é mais sofisticada e maior.”

Os protagonistas até podem ser mais ricos do que os seus antecessores, mas também são muito mais conscientes. “Em 2007, não havia [a plataforma] Zillow, onde podes ver quanto é que os pais pagaram pelos apartamentos. Agora, crianças de nove anos podem estar online e ver quem fez doações ao Comité Republicano. Isso mudou imenso as dinâmicas para os adolescentes nesta série, porque eles estão conscientes.”

Não só estão conscientes do seu privilégio, social e financeiro, mas também estão a par das transgressões morais cometidas pelos pais. “A série é bastante sobre os pecados dos pais. [Na original], os miúdos não sabiam. Nesta versão, os miúdos sabem de onde é que o dinheiro dos pais vem. Sabem o que os pais fizeram para chegarem ali.”

Apesar destas mudanças, o tom permanece o mesmo — e estão prometidas reviravoltas inesperadas, momentos trágicos mas também de alegria e euforia.

Carregue na galeria para conhecer as principais personagens da nova série de “Gossip Girl”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT