Televisão

Tudo sobre as novas séries de “A Guerra dos Tronos” que estão para chegar

Os próximos anos vão trazer ainda mais spin-offs do mundo criado por George R.R. Martin.
Vamos matar todas as saudades do pequeno Jon

Quando a 21 de agosto, nos sentámos no sofá para regressarmos ao mundo de “A Guerra dos Tronos”, fomos recebidos com o genérico que, durante nove anos, nos acompanhou na saga original. Nesse momento, dissiparam-se todas as dúvidas de que o mundo criado por George R.R. Martin vai perdurar na televisão.

A escolha de manter o tema foi explicada pelos criadores da série: queriam certificar-se de que os fãs sabiam que estavam a voltar a Westeros, apesar de se tratar de um spin-off, uma prequela que recorda a guerra pelo trono, duzentos anos antes da série original. “House of the Dragon” foi apenas a primeira de muitas ramificações desenhadas pela HBO, assim que “A Guerra dos Tronos” terminou em 2019.

É um filão quase inesgotável de boas histórias para contar a uma legião de seguidores, apaixonados pelos dramas da sucessão, das traições, da violência medieval — e, claro, pela fantasia trazida pelos dragões. Entre a lista de spin-offs, alguns ficaram pelo caminho. Outros, como “House of the Dragon”, chegaram até nós.

Mas, tal como a série que retrata um período turbulento no reinado de Viserys Targaryen, outras deverão chegar aos ecrãs nos próximos anos. Uma forma inteligente da HBO de saciar a fome de Westeros que irá surgir nos fãs, nos longos hiatos entre temporadas.

Entre todas as personagens novas que encontramos em “House of the Dragon”, há uma que terá particular interesse — e não se trata de uma escolha óbvia. Esteja bem atento a Corlys Velaryon.

Conhecido com Sea Snake, ou a serpente do mar, será a alcunha que deverá dar o nome ao que é um dos três spin-offs em desenvolvimento. “The Sea Snake” é o nome atual do projeto que começou por se chamar “Nine Voyages” e é, segundo a imprensa norte-americana, aquele que está em fase mais avançada de preparação.

Segundo o próprio criador da saga, George R.R. Martin, a mudança de nome acontece apenas para evitar que houvesse duas séries com números no título — calma, já lá vamos à segunda. Como o nome indica, o spin-off irá viajar ainda mais ao passado, para contar a história da ascensão do líder da Casa Velaryon.

Corlys é uma das personagens em “House of the Dragon”

Conhecido por ser um dos maiores navegadores da história, foi ele quem ajudou a erguer a Casa Velaryon, uma família com raízes na antiga Valyria e que se tornou numa das mais poderosas do reino. Como, de resto, podemos ver em “House of the Dragon” — e até porque, além dos Targaryen, são a outra casa que tem dragões em seu poder.

Não se sabe se Steve Toussaint, o ator que faz de Corlys, irá também transitar para a nova série. Pouco mais se sabe também de prazos e possível estreia de “The Sea Snake”, além de que o piloto estaria a ser escrito por Bruno Heller, o criador de “O Mentalista”.

A outra série a que aludia George R.R. Martin era “Ten Thousand Ships”, aquela que será a prequela que mais recuará na história da saga. A ação tem lugar mil anos antes dos acontecimentos de “A Guerra dos Tronos” e acompanha uma personagem já por várias vezes mencionada, a princesa Nymeria.

A sua história leva-nos à criação do reino de Dorne, ela que é uma ancestral da Casa Martell. Uma guerreira feroz, conquistou um lugar por direito próprio nos livros de histórias de Westeros. Arya chegou mesmo a dar o seu nome a um dos seus lobos.

O nome inspira-se numa das ações militares mais famosas de Nymeria, quando decidiu mandar incendiar toda a sus frota naval, assim que a sua viagem de Essos até Dorne terminou. O objetivo? Certificar-se de que voltar atrás, para casa, não era uma opção.

O trio de spin-offs fica completo com aquele que será, possivelmente, o mais aguardado pelos fãs. Isto porque nos levará não ao passado, mas ao futuro. Uma perspetiva que está a deixar os seguidores entusiasmados, com muitos a reclamarem que será a última chance de a série emendar as falhas que marcaram os últimos episódios da oitava temporada de “A Guerra dos Tronos”.

Ainda sem nome — alguns arriscam que se poderá chamar simplesmente “Snow” —, deverá trazer de volta Kit Harington ao papel de Jon Snow, ele que depois do final da série, recusou tomar o trono e partiu rumo à neve, para lá da muralha. Ainda sem confirmação oficial e muito menos datas de estreia, o buzz que tem provocado entre os fãs poderá eventualmente convencer a HBO a dar a luz verde necessária.

Estes três spin-offs são os sobreviventes de um longo processo de seleção, que viu chegar aos responsáveis do canal diversas propostas de continuação da saga. Muitas delas acabaram por não sair sequer da gaveta.

A partir daqui, rumores não faltam. Fala-se da possibilidade de a HBO avançar com a adaptação das histórias de George R.R. Martin sobre o cavaleiro Duncan the Tall (Dunk) e o seu escudeiro (Egg), que se viria a tornar no rei Aegon V. O próprio Martin confirmou que Steve Conrad “mantinha intenções de fazer uma fiel adaptação dos contos”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT