Televisão

Versão norte-americana de “The Office” pode mesmo vir a ter novos episódios

Greg Daniels estará já a trabalhar nos guiões, numa decisão que beneficia do anunciado final da longa greve em Hollywood.
Pode saltar de alegria.

A versão americana de “The Office” está, ao que tudo indica, a caminho de regressar aos ecrãs, numa decisão impulsionada pela aproximação do fim da greve dos escritores de Hollywood. No domingo. 24 de setembro, o Writers Guild of America (WGA) anunciou que chegou a um “acordo provisório” com estúdios e empresas de streaming sobre os termos do final da greve.

O site Puck News lançou rumores sobre novos projetos e entre outras novidades, afirma que Greg Daniels, o criador da versão americana de “The Office” está a planear revitalizar a série. “Greg Daniels está preparado para avançar com um reboot de ‘The Office’, por exemplo (…) Dana Walden da Disney finalmente poderá anunciar o regresso do seu BFF Ryan Murphy da Netflix. Vários guiões de filmes de alto perfil serão entregues e a indústria voltará ao normal.”

“The Office” é uma série de comédia que retrata o dia a dia dos funcionários de um escritório da empresa fictícia Dunder Mifflin Paper Company, em Scranton, estado da Pensilvânia. Originalmente inspirada na série britânica com o nome, a versão americana foi adaptada por Greg Daniels e foi transmitida pela NBC de 2005 a 2013. A série é conhecida pelo seu formato de mockumentary, onde os personagens frequentemente falam diretamente para a câmara.

Ao longo das suas nove temporadas, “The Office” recebeu aclamação da crítica e ganhou vários prémios, incluindo um Emmy para Melhor Série de Comédia. O elenco principal incluía atores como Steve Carell, Rainn Wilson, John Krasinski e Jenna Fischer.

A greve dos escritores, que começou a 2 de maio e parece estar prestes a terminar, foi a mais longa a afetar Hollywood em décadas e paralisou a maior parte das produções de cinema e televisão. A disputa centrou-se em questões como a remuneração e o uso de inteligência artificial na indústria, bem como nos níveis de pessoal e nos pagamentos de royalties que os escritores recebem por programas de streaming populares.

Nos últimos dias, os responsáveis da Netflix, Disney, Universal e Warner Bros Discovery participaram pessoalmente nas negociações para ajudar a chegar a uma conclusão satisfatória para todas as partes. Ainda não há, contudo, uma luz verde. O acordo precisa ser finalizado e aprovado pelos membros do WGA antes que a greve possa ser oficialmente encerrada.

Carregue na galeria para conhecer as novas séries que chegam à televisão em setembro.

Áudio deste artigo

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT