Televisão

Violência doméstica, guerra e cheques falsos: as histórias de vida de Ljubomir

São todas contadas na nova série documental sobre o chef, “Coração na Boca”, que está disponível na Opto, da SIC.
O chef veio para Portugal no final dos anos 90.

As filmagens começaram há dez anos, mesmo que não se soubesse no que ia resultar. Muito tempo depois, Ljubomir Stanisic foi contratado pela SIC e a estação de televisão lançou uma plataforma de streaming, a Opto, que acabou por se tornar a casa deste documentário. “Coração na Boca” estreou a 26 de janeiro e tem quatro episódios com cerca de 25 minutos.

Criada por Mónica Franco, jornalista e mulher do chef jugoslavo — radicado em Portugal há muitos anos — esta série documental conta a história de Ljubomir Stanisic e acompanha o seu percurso prolífico ao longo dos anos.

É um retrato equilibrado sobre os vários aspetos da vida deste homem, sobre o seu trabalho e a sua personalidade. Ljubomir é conhecido por ser frontal e dizer aquilo que pensa e também não tem problemas em contar a sua história ou falar dos problemas pelos quais passou — inclusive dos erros que cometeu ao longo do tempo.

Inclui entrevistas com familiares, com o amigo e também chef Hugo Nascimento, com o produtor de vinhos Dirk Niepoort ou com o crítico Edgardo Pacheco, entre outros.

Um dos momentos mais especiais nesta série documental é a visita guiada que Ljubomir faz aos espectadores em Sarajevo, a capital da Bósnia, onde nasceu. O chef leva-nos ao bairro onde cresceu, numa cidade cujas feridas são recentes, onde ainda há marcas de morteiros e balas nas paredes dos edifícios, por causa da guerra que aconteceu durante mais de três anos na década de 1990. Na altura, houve um cerco à cidade que deixou aquela população a viver sem eletricidade, água canalizada ou acesso fácil a comida.

A série mergulha na infância de Stanisic, que foi interrompida pela guerra, e o chef visita a sua escola primária com dois antigos colegas de turma. Ficamos também a conhecer o mercado local onde há ótimos produtos, o centro da cidade e o “túnel da esperança” — onde durante anos passava mercadoria de forma clandestina para dentro da cidade.

A família de Ljubomir Stanisic passou dificuldades — mas foi com a mãe, uma ótima cozinheira, e o tio, que cozinhava de forma engenhosa, que ganhou o gosto pela comida. Foi com eles que aprendeu muito sobre técnicas gastronómicas, como admite no documentário. E é a sua vida e família — mesmo o pai, que só cozinhava muito de vez em quando lá em casa, e com quem teve uma relação difícil — que homenageia no icónico menu de degustação do 100 Maneiras.

“Coração na Boca” conta com banda sonora original de Rodrigo Leão e The Legendary Tigerman e também mostra ao público todo o trabalho profissional de Ljubomir, “que é muito, muito mais do que a televisão”, como refere Hugo Nascimento.

Além de Sarajevo, há filmagens na região vinhateira do Douro, no Alentejo, na fábrica da Delta ou nos bastidores de “MasterChef Portugal”. Fala-se da relação que o chef tem com a fama, da recente greve de fome em protesto contra a falta de apoios para o setor da restauração, e mostra o momento da conquista da estrela Michelin.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT