Televisão

“WandaVision”: já pode ver a primeira série da nova era da Marvel

Mistura o universo dos super-heróis com o das clássicas sitcoms. Elizabeth Olsen e Paul Bettany são os grandes protagonistas.
A série tem 9 episódios.

Esta sexta-feira, 15 de janeiro, começa uma nova era na Marvel. Depois das várias séries que este universo de banda desenhada teve na Netflix, e que foram, umas após outras, canceladas (já a pensar no que aí vinha), a gigante dos comics regressa ao streaming na plataforma que é agora a sua casa, a Disney+.

Ao longo da última década, a Marvel tornou-se na campeã de blockbusters no cinema. “Vingadores: Endgame”, que estreou em 2019, bateu mesmo diversos recordes de bilheteira, tornando-se no filme com a melhor estreia de sempre na história do cinema. Em Portugal, bateu o recorde do filme mais visto de sempre em 24 horas. Agora, o futuro passa também pelo streaming e pelas séries de televisão, que têm uma relação direta com o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel).

Com a pandemia, alguns planos tiveram de ser alterados, e, ao contrário do esperado, a primeira série da Marvel a estrear-se na Disney+ é “WandaVision”, cujos primeiros dois episódios já se encontram disponíveis.

Este é um projeto inusitado para a Marvel, já que cruza o universo de dois super-heróis com o formato clássico das sitcoms americanas — gravadas em palco, com encenações propositadamente exageradas, com um público a assistir e a reagir de imediato.

O formato (que ainda tem várias cenas a preto e branco), espera-se, está relacionado com a narrativa — sobre a qual ainda temos mais perguntas do que respostas. O melhor é recapitularmos algumas coisas, já que tudo está relacionado com vários filmes da Marvel que estrearam nos últimos anos.

Vision (Paul Bettany) é o vingador sobre-humano e super inteligente que morreu em “Vingadores: Guerra do Infinito” — primeiro, às mãos da própria mulher, Wanda Maximoff, também conhecida como Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), para impedir que o vilão Thanos ficasse com a pedra cósmica que lhe daria enormes poderes. Depois, o próprio Thanos, que tem a habilidade de fazer o tempo andar para trás, recuperou a pedra e destruiu Vision.

Não sabemos ainda, portanto, como é que Vision chegou até esta série, cuja premissa assenta no facto de que o casal de super-heróis está a levar uma comum vida suburbana nos EUA, enquanto escondem os seus super-poderes.

Wanda Maximoff tem a capacidade de alterar a própria realidade, por isso há muitos fãs da Marvel que especulam nas redes sociais que toda esta série possa passar-se numa realidade alternativa criada por si. Até porque a Feiticeira Escarlate estava na metade da população que foi aniquilada na mesma “Guerra do Infinito”, às mãos de Thanos.

Além disso, tem sido adiantado que “WandaVision” se passa após os acontecimentos de “Endgame”, o que torna a narrativa desafiante do ponto de vista cronológico. Lá está: temos ainda mais dúvidas do que certezas. Também há fãs que sugerem que Wanda conseguiu ressuscitar Vision, mas teremos de ver a série para sabermos a verdade.

No total, “WandaVision” tem nove episódios, sendo que todas as semanas haverá um novo para ver na Disney+ — a temporada prolonga-se assim até ao início de março.

Além dos protagonistas, o elenco inclui Kat Dennings como Darcy Lewis (que apareceu em “Thor: O Mundo das Trevas”); Randall Park como Jimmy Woo (que participou em “Homem-Formiga e a Vespa”); e Teyonah Parris como a versão adulta de Monica Rambeau (que apareceu em criança em “Capitão Marvel”). Kathryn Hahn, Shane Berengue e Grey Griffin também participam.

A banda sonora da série foi composta por Robert Lopez e Kristen Anderson-Lopez, os responsáveis pelas composições de “Frozen: O Reino do Gelo”.

Carregue na galeria para conhecer outras das principais novidades da televisão (e do streaming) para este mês de janeiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT