Televisão

“Welcome to Utmark” é a nova série nórdica do momento

Estreia este domingo na HBO Portugal e é um western escandinavo, com drama e humor, passado numa cidade isolada.
A série tem oito episódios.

Toda a gente se conhece em Utmark, uma pequena (e remota) cidade na Noruega. Mas o meio envolvente pode ser estranho e selvagem, e quem vem de fora nem sempre se dá bem neste local. É este o cenário para “Welcome to Utmark”, uma nova série da HBO, que estreia na plataforma de streaming em Portugal este domingo, 18 de abril.

Esta comédia dramática de oito episódios foi criada e escrita pelo dinamarquês Kim Fupz Aakeson e realizada pelo islandês Dagur Kári. A história começa quando uma nova professora, bastante otimista, se muda para Utmark com toda a esperança que um novo começo pode trazer.

Contudo, rapidamente se apercebe de que a única pessoa que se comporta de forma relativamente madura em toda a cidade é uma rapariga de 12 anos. O enredo acompanha várias personagens fascinantes que vivem em Utmark.

Tanto há um xerife corrupto como um pastor alcoólico, passando ainda por um chulo em pleno luto ou por um vendedor de loja possuído. São, de certa forma, personagens caricaturais, mas ao mesmo com características e comportamentos muito humanos.

Esta narrativa que envolve toda a comunidade torna-se numa batalha por gado e a tal rapariga de 12 anos — filha de um casal que se está a divorciar — tenta que os adultos se comportem como tal, apesar de ser um grande desafio.

A produção é uma espécie de western escandinavo, com paisagens deslumbrantes, numa localidade isolada, nas margens da civilização.

“A série fala sobre cada um encontrar o seu próprio lugar — seja encontrar-se a si próprio depois de ser deixado pelo parceiro, tentar crescer, seguir em frente após a morte de um ente querido ou simplesmente conseguir expulsar a alma do falecido marido do próprio corpo através de um exorcismo. É sobre aceitar as dificuldades da vida e abordar todos os aspetos que nos tornam humanos: o amor, a morte e o travestismo”, pode ler-se na sinopse oficial divulgada pela HBO.

Inicialmente, como o argumentista explicou numa entrevista à revista “Variety”, a ideia era fazer um filme com esta história. “Queríamos encontrar uma cidade, uma sociedade no norte da Noruega, que fosse a nossa fronteira. A população indígena sami está lá, mas também a ‘sociedade’, um cenário ocidental com um padre, um coveiro, um bar e um polícia. Tínhamos um tom como ‘Fargo’ ou ‘Twin Peaks’ desde o início, mas a escolha do Dagur Kári como realizador foi muito deliberada — ter alguém que sabia como ter isto a desenvolver-se durante oito episódios porque isto também é o seu mundo”, contou Aakeson.

E acrescentou: “Para mim, isto é sobre conflito, e como é que evolui. Como um cancro, movimentando-se pela sociedade. Não são coisas planeadas por nenhuma mente brilhante. São apenas seres humanos a tentar dar-se bem no mundo e de repente empurram-se uns aos outros, não de forma deliberada, mas acontece. É uma viagem mais aberta e interessante do que se fosse um filme, que são muito estruturados e estreitos.”

O elenco inclui nomes como Rozafa Celaj, May-Linda Kosumovic, Marie Blokhus, Alma Günther, Stig Henrik Hoffl, Tobias Santelmann e Niklas Gundersen, entre outros.

Carregue na galeria para conhecer outras das principais novidades na televisão (e nas plataformas de streaming) para este mês de abril.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT