Ginásios e outdoor

A evolução do fitness em Portugal desde os anos 70

Os primeiros ginásios só apareceram depois da queda do Estado Novo. Pedro Maia é PT desde essa altura e conta à NiT tudo o que aconteceu ao longo dos últimos 40 anos.

Imagine um espaço escuro, sujo, com halteres, barras pesadas, suportes e homens a trabalharem os músculos com enormes cargas, ao estilo “Rocky”. Era assim o ambiente nos primeiros ginásios do País, que se concentravam em Lisboa. Eram locais “underground”, que as mulheres não deviam frequentar porque não lhes ficava bem. Alguns anos depois, os vídeos de treino da atriz americana Jane Fonda foram mudando aos poucos a mentalidade do mundo — e dos portugueses.

Quem relata esta e outras histórias à NiT é Pedro Maia, 57 anos, personal trainer desde os anos 70 e uma das maiores referências nesta área. A pessoa ideal para explicar como tudo mudou nos ginásios e no treino ao longo dos últimos 40 anos em Portugal.

“Comecei a trabalhar num ginásio em 1977. Na altura era auto-didata”, conta à NiT. Nos anos 80 foi para os Estados Unidos para se formar na área do fitness, uma oportunidade que em Portugal não existia. Naquela época, a formação académica na área do desporto só contemplava os alunos que queriam ser futuros professores de Educação Física na escola.

Atualmente, Pedro é instrutor e PT nos ginásios Holmes Place e Clube VII,em Lisboa. Foi também adepto de culturismo e, mais tarde, de ciclismo, tendo participado em várias competições e concursos.

Para perceber melhor como foi a evolução do treino e dos ginásios em Portugal, dividimos este artigo por décadas, todas marcadas por tendências, modas e percepções diferentes daquilo que seria ou será um corpo ideal.

Para conhecer a evolução da história do fitness em Portugal, carregue na imagem.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT