Alimentação Saudável

4 especiarias que ajudam a queimar gordura — e a perder peso

Ajudam a dar sabor, fazem uns chás incríveis e têm uma espécie de efeito mágico nas calorias. A nutricionista Sónia Marcelo explica.
A próxima arma no arsenal: pimenta caiena

Parecem caídas do céu: além de serem fantásticas para dar sabor à comida, ainda têm a capacidade de nos ajudar na árdua tarefa de perder peso. Estão cheias de nutrientes e há até as que têm uma espécie de efeito mágico que potencia o queimar de calorias.

As especiarias são também elas baixas em calorias, o que significa que podem ser incorporadas nas dietas sem grandes preocupações. Há, contudo, riscos que advêm do consumo excessivo, mas isso acontece com qualquer alimento.

Focando-nos nas vantagens, a lista é tão longa que quase dá para escrever um livro. Da redução do mau colesterol ao combate às inflamações do nosso organismo, também ajudam a cuidar da pele e do cabelo, melhoram a digestão e até combatem as enxaquecas.

Convencido? Falamos com a nutricionista e autora do blogue “Dicas de uma Dietista” Sónia Marcelo, que nos ajuda a descobrir os poderes mágicos de pelo menos quatro especiarias que pode começar já a acrescentar às suas refeições.

Além de deliciosa, a canela está equipada com cálcio, manganês, ferro e fibras. “É hipoglicemiante, isto é, reduz os níveis de açúcar no sangue o que é uma mais valia para diabéticos”, explica a nutricionista.

Pode facilmente ser consumido em chá, o que segundo a especialista ajuda não só a promover a digestão, mas também a reduzir o colesterol mau, a estabilizar as taxas de insulina.

Não é tudo. A canela é uma daquelas especiarias especiais que promove uma aceleração na queima de gordura, ao mesmo tempo que combate inflamações, ameniza dores e combate doenças do trato respiratório. Como bónus, ainda ajuda a pele e o cabelo a ficarem mais macios.

Anda quase sempre ao lado da canela e, além de juntos fazerem uma explosão de sabores, é também uma pequena bomba de vitamina B6, magnésio, cobre, potássio e outros minerais. O segredo está num pequeno composto chamado gingerol.

“É o composto que dá aquele saborzinho picante ao gengibre e que é também antisséptico, anti-inflamatório e antioxidante”, sublinha Sónia Marcelo.

Tal como a canela, o gengibre tem uma ação termogénica, isto é, “acelera o metabolismo e consequentemente a queima de gordura” e, dessa forma, “promovem o emagrecimento”.

Uma boa solução passa por juntar canela e gengibre num só chá, de forma a “reforçar o sistema imunológico”.

Contudo, a nutricionista deixa um alerta: o “consumo excessivo” de canela e gengibre “pode causar problemas digestivos e intestinais”, sendo que “as grávidas não devem consumir canela ou gengibre, sob risco de aborto e eclâmpsia”.

Nem sabe o bem que lhe faz um chá de gengibre e canela

Outra especiaria que deve ter sempre no arsenal de cozinha deve ser a curcuma, uma especiaria indiana com “ alto poder anti-inflamatório e antioxidante”. Tal como no gengibre, as propriedades poderosas da especiaria estão numa substância pouco conhecida, neste caso na curcumina.

Trata-se do pigmento que “reduz as reservas de gordura no corpo”, ao mesmo tempo que “acelera o metabolismo e ajuda no processo de digestão de proteínas”. Resumindo: é mais um reforço na luta contra o excesso de peso.

A lista de benefícios é longa. É que além de proteger a pele e o fígado, é rica em antioxidantes e fitoesteróis que inibem a absorção do mau colesterol. Também ajuda a equilibrar os níveis de açúcar no sangue, a manter a saciedade e a promover a digestão. Um pequeno truque: beba-a com água quente para prevenir dores de estômago e flatulência.

Quem também estimula a digestão é a pimenta caiena, embora não seja aconselhada a palatos mais sensíveis. Ainda assim, mesmo usada em pequenas doses, mostra-se um “forte estimulante do metabolismo”.

Rica em vitaminas A e C, a pimenta caiena “ajuda no processo de purificação e eliminação de toxinas do organismo”, ao mesmo tempo que apresenta propriedades bacterianas.

“É um excelente conservante e tem sido tradicionalmente usada para impedir a contaminação dos alimentos a partir de bactérias”, conta a nutricionista, que aponta ainda para a capacidade de “ajudar a desintoxicar o corpo”.

“É conhecida por uma das suas propriedades mais importantes, que é aumentar a temperatura orgânica e enviar estímulos para as glândulas sudoríparas, o que leva a uma regularização do ciclo de desintoxicação natural do corpo”, nota. A estratégia e simples: todas as manhãs, prepare um chá de limão e mel e junte-lhe um pouco de pimenta caiena.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT