Alimentação Saudável

5 truques para voltar a comer em esplanadas e restaurantes sem destruir a dieta

Há cuidados a ter na hora de desconfinar — e não estamos a falar de Covid-19. É mesmo como gerir este apetite extra.
A transição deve ser equilibrada.

Depois dos meses mais difíceis em Portugal desde o início da pandemia, em abril o País voltou a ver que não via há quase nove meses: dias sem óbitos. Mais: os números da casos baixaram e na maior parte do País foi possível começar a sair de casa com a certeza de que havia espaços abertos para nos receber.

Eis algo normal: depois de tanto tempo obrigados a estar em casa mais do que o que desejávamos, é bem natural aquela vontade de voltar a sair para estar com amigos e familiares, de sair à noite para beber um copo ou para nos empanturrarmos no restaurante ou esplanada como há muito não fazíamos.

Não se preocupe: este não é aquele artigo cauteloso a lembrar que ainda há cuidados a ter, de máscaras a distanciamento social. É mesmo para, neste reabrir de portas, não sairmos de rompante de tal maneira, que acabamos a escorregar no que à alimentação diz respeito.

A NiT pediu ajuda à nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida para como desconfinar no nosso espírito (e barriga). Mais uma vez, não se preocupe: a nutricionista não é desmancha-prazeres nestas coisas e sabe bem o que está em causa.

“Durante o confinamento fomos impedidos de estar nos nossos lugares favoritos e de ir aos restaurantes que mais gostávamos. Agora, que começamos a ter essa liberdade, regressamos com essa vontade ainda maior, seja para simplesmente sair de casa ou para conviver com os nossos amigos e família, uma ida para uma esplanada ou a um restaurante que desejávamos há muito ir, parece sempre bem”, realça.

No entanto, “apesar de fazer-nos bem aliviar o stress, apanhar um pouco de vitamina D e reunir com os nossos, nestes convívios acabamos por cometer alguns exageros ou fazer opções menos saudáveis”. Os casos mais óbvios são as bebidas alcoólicas ou comidas com mais gorduras, açúcar e sal. Não precisa de se privar de tudo e mais alguma coisa. “Mas é importante ir fazendo esta transição de forma equilibrada”, realça.

“Ao longo da semana, tentar manter uma rotina saudável”, sugere a responsável pelo “Loveat”. “O importante é saber e conseguir ir mantendo o equilíbrio, sem desmotivar ou cair na compulsão de fazer apenas escolhas menos saudáveis diariamente”.

Se tiver estes cuidados em atenção, “é possível ir fazendo, de forma saudável e equilibrada, pelo menos, uma refeição livre por semana, em que esta engloba uma entrada, prato principal, bebida e sobremesa, tal como numa ida a um restaurante, sem ficar com o sentimento de culpa.”

Carregue na galeria e veja, um a um, 5 hábitos que não convém descurar no seu dia a dia, nesta fase de desconfinamento. Até para aproveitar da maneira mais saudável as saídas.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT