Alimentação Saudável

Bolos, croissants, gomas e pizzas passam a ser proibidas nas escolas

Várias escolas já restringiam certos alimentos mas novo despacho define a regras apertadas para o novo ano letivo.
A bem dos miúdos.

Pizzas, donuts, bolos com creme e croissants são apenas algumas das opções que vão desaparecer, em definitivo, das ementas dos bares escolares no novo ano letivo. Existem mais restrições alimentares previstas no despacho publicado em Diário da República esta terça-feira, 17 de agosto.

Há vários anos que este cenário alimentar foi mudando nas escolas, com opções menos saudáveis a ficarem progressivamente de fora dos portões da escola. A ideia passa por alargar cada vez mais a ideia, reforçando o espaço escolar como local de educação, também ao nível das melhores escolhas alimentares.

O objetivo é que as escolas públicas ofereçam cada vez mais refeições “nutricionalmente equilibradas, saudáveis e seguras”. Por essa razão, o regresso às aulas será sem a presença de “bolos ou pastéis com massa folhada e/ou com creme e/ou cobertura, como palmiers, jesuítas, mil-folhas, bolas de Berlim, donuts, folhados doces, croissants ou bolos tipo queque”, especifica o despacho.

As refeições rápidas como hambúrgueres, cachorros-quentes, pizzas ou lasanhas também deixam de ser opção, tal como sandes de enchidos — como chouriço, bacon ou presunto. As novas regras contemplam ainda o fim de rebuçados, caramelos, pastilhas elásticas com açúcar, chupas ou gomas, assim como snacks doces ou salgados, designadamente batatas fritas e derivados, rissóis, croquetes ou pipocas doces ou salgadas.

O diploma estabelece ainda o fim de gelados e das bolachas e biscoitos, nomeadamente as “bolachas tipo belgas, biscoitos de manteiga, bolachas com pepitas de chocolate, bolachas de chocolate, bolachas recheadas com creme e bolachas com cobertura”.

O ketchup, maionese ou mostarda também passaram para a lista negra.

Esta limitação no espaço escolar inclui a “venda de produtos prejudiciais à saúde” nos bufetes escolares e nas máquinas automáticas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT