Alimentação Saudável

Com a dieta SirtFood pode emagrecer a beber vinho tinto e café — e a comer chocolate

Promete menos três quilos por semana na balança, com uma alimentação à base de sumos verdes e alimentos SIRT.
Uma dieta com alimentos saborosos.

De tempos a tempos aparece um novo regime alimentar que se torna tendência, agora chegou a vez da dieta Sirtfood. Por trás do sucesso que tem tido está o facto de incluir o consumo regular de alimentos como o chocolate negro e o vinho tinto. Quando Adele apareceu 45 quilos mais magra especulou-se que poderia ter aderido a estas regras, a cantora negou e explicou que emagreceu apenas com exercício físico — e muito. 

A dieta SirtFood é publicitada como uma abordagem revolucionária na redução dos quilos a mais, que funciona através da ativação do gene magro. Pode também potenciar uma perda de peso acima do normal e previne o aparecimento de doenças crónicas.

“Esta dieta tem por base o estudo das sirtuinas [SIRTs], um grupo de 7 proteínas corporais que regulam uma variedade de funções incluindo o metabolismo, a inflamação e longevidade”, explica à NiT o nutricionista Hugo Canelas, professor na Escola Superior de Bragança do Instituto Politécnico da cidade transmontana.

Alguns alimentos, sobretudo os de origem vegetal, têm a capacidade de aumentar os níveis destas proteínas no organismo, daí o nome sirtfoods. O vinho tinto, o chocolate negro, o chá verde matcha, amoras, morangos, nozes, rúcula e até café, são alguns exemplos. 

Para conseguir atingir os resultados esperados há que seguir a dieta à risca — e sim, vai precisar de recorrer à balança. O regime SirtFood divide-se em duas fases, dura três semanas e baseia-se na ingestão de alimentos específicos e na redução das calorias.

O sumo verde é uma das bebidas-chave da dieta e ser consumido várias vezes ao dia. Terá de ser preparado com recurso a uma balança porque, para atingir a restrição calórica, os alimentos devem ser pesados. 

Do que precisa

— 75 gramas de couve

— 30 gramas de rúcula

— 5 gramas de salsa

— 2 aipos

— 1 centímetro de gengibre

— Meia maça verde média

— Meio limão

— Meia colher de chá de pó de chá verde matcha

Dieta Sirtfood: fase 1

Este primeiro período dura sete dias e envolve a restrição energética baseada no consumo de sumos verdes [muitos sumos verdes] e tem como objetivo facilitar a redução de peso. Nesta primeira semana,  os quilos a menos não se devem à perda massa gorda mas a menos água no organismo.

Nas primeiras 72 horas, a ingestão ronda as mil calorias diárias que envolvem o consumo do sumo de vegetais três vezes ao dia, mais uma refeição baseada nas receitas do livro.

Nos restantes dias, o consumo energético aumenta para as 1500 calorias e devem incluir dois sumos verdes e duas refeições baseadas nas sugestões indicadas no manual.

Dieta Sirtfood: fase 2

A segunda fase estende-se por duas semanas em que o objetivo é o de manutenção do peso. Não há limite de calorias nesta fase: devem ser consumidas três refeições ricas em alimentos SIRT e um sumo verde por dia.

Depois da dieta

“As duas fases da dieta podem ser repetidas conforme a preferência e os objetivos a alcançar. No entanto, mesmo que decida pôr fim a este regime alimentar, deve incluir os alimentos ricos em SIRT e os sumos verdes na alimentação diária”, explica o nutricionista.

Segundo o profissional de saúde, embora a primeira fase seja nutricionalmente pobre, não existem quaisquer preocupações em relação à segurança desta dieta para a maioria das pessoas. No entanto, diabéticos que ingiram poucas calorias e consumam sumos verdes podem ver os seus valores de açúcar no sangue perigosamente alterados.

“Para pessoas saudáveis, o maior constrangimento associado a esta forma de comer pode ser a fome”, refere Hugo Canelas. Ingerir mil a 1500 calorias por dia, sendo uma parte significativa sob a forma de sumos pobres em proteínas, gorduras e fibras vão dificultar muito a tarefa de gerir o apetite.

“Sim, a dieta SirtFood leva à perda de peso e pode levar a melhorias na saúde, nomeadamente em termos metabólicos e de longevidade. No entanto, estas qualidade não são exclusivas deste regime”, reconhece Hugo. 

Ingerir a chamada Sirtfood pode e deve torna-se mais um estilo de vida e não apenas uma dieta temporária. Praticamente todos os alimentos ricos em SIRT são escolhas saudáveis e benéficos para a saúde devido às propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. 

“O problema é que não existem muitas provas quanto às vantagens de seguir este método alimentar em vez de outro. Até ao momento, nada aponta para que seja mais vantajoso para a perda de peso do que qualquer outra dieta que envolva a restrição calórica. No fundo, esta é mais uma dieta de nome rebuscado cuja real premissa é a ingestão de menos calorias”, admite Hugo. 

Seguir este regime pode valer a pena caso queira experimentar algo radical e não se importe com a fome e fadiga que poderá sentir nos primeiros dias. Segundo os criadores da dieta, poderá conseguir perder em média três quilos por semana. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT