Alimentação Saudável

Este é o melhor truque para evitar a ressaca de amanhã: mas tem de o fazer já hoje

Só nos sabemos o quanto precisamos de um bom vinho depois deste 2021, mas isso não é desculpa para começar 2022 enjoado na cama.
Brindes não vão faltar.

A noite de Passagem de Ano tem sempre uma coisa em abundância: álcool. Seja vinho, cerveja ou digestivos, não há bebida que falte à mesa para começar o novo ano mais alegre. Um convite a beber em excesso — algo que muitos acabam por fazer. Boas notícias: a bebedeira de hoje, não tem de ser sinónimo de uma enorme ressaca amanhã. A nutricionista Cátia Gomes explica como podemos evitar os enjoos e dores de cabeça do dia seguinte.

Beber álcool, especialmente em demasia, tem quase sempre vários efeitos secundários. A ressaca é o mais comum, com sintomas que incluem fadiga, dores de cabeça, náuseas, tonturas, sede e sensibilidade à luz ou ao som.

Não deveria ser assim, mas todos sabemos que muitos jantares e almoços vão acabar mergulhados em garrafas de vinho, o ocasional cocktail, muitos aperitivos e o final em grande entre whiskys ou vinhos do Porto acabados de desembrulhar. É fácil cair em tentação.

Raramente alguém se lembra que, na manhã seguinte, os excessos vão parecer a pior ideia do século. Lembra-se de quantas vezes prometeu que nunca mais iria beber? Pois, a ressaca faz-nos dizer coisas estranhas. Mas alegre-se, porque há formas de controlar o que a manhã seguinte lhe traz.

A estratégia tem que começar a ser planeada no dia anterior, com alguns comportamentos que o ajudam a preparar o organismo para — vá lá, sejamos honestos, neste final de 2021, ninguém vai dizer que não a um brinde — acolher a sua dose de álcool. A melhor forma de prevenir uma ressaca começa muito antes mesmo de beber a primeira gota de álcool.

Quer saber como preparar se deve preparar para um noitada de bebidas alcoólicas? Através da ingestão de alimentos ricos em gordura. “A nossa digestão é que vai determinar se vamos ter muita ressaca ou não. Se comermos bastante vamos conseguir aguentar melhor o álcool e, por consequência, temos menos ressaca. Pelo contrário, se estivermos de estômago vazio, já não vai correr tão bem”, começa por dizer a nutricionista Cátia Gomes à NiT.
 

De certeza que já sabia que a quantidade de comida que ingere determina se fica muito ou pouco bêbado, mas segundo a nutricionista, aquilo que come também pode ajudar a prevenir a ressaca do dia seguinte. Assim sendo, já sabe que na ceia de Ano Novo deve apostar em comer alimentos ricos em gordura e comer em grande quantidade: “Estamos a forrar o nosso estômago e a prepará-lo para receber o álcool”, explica a nutricionista.

Até o tabaco poderá influenciar a sua disposição do dia seguinte: misturar nicotina com álcool pode não ser a melhor opção se não quiser acordar mal disposto. Outra forma de prevenir o efeitos de beber em excesso poderá ser ir alternando as bebidas com água — e hidratar-se bastante antes de dormir.

Existem sempre algumas soluções para ter a certeza de que o dia seguinte não fica irremediavelmente perdido entre a sonolência, as dores de cabeça e os enjoos. Carregue na galeria para as descobrir.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT