Alimentação Saudável

Há um tipo de iogurte que toda a gente anda a comer para emagrecer

Seja de manhã ou como snack, está por todo o lado — e não é o famoso Skyr.
Adivinhe qual é.

Podemos começar este texto de uma forma bastante emotiva: tal como o amor, os fenómenos do mundo fit não se explicam, sentem-se. Bem sabemos que a frase não é bem assim mas serve (ou pelo menos tenta) justificar o facto de vários produtos saudáveis esgotarem assim que chegam às prateleiras dos supermercados, como as bolachas Marinheiras ou o Skyr. Mas já lá vai o tempo em que este iogurte era o rei dos lácteos. Agora, a tendência é outra.

Não é uma novidade mas está cada vez mais presente na dieta de toda a gente. Estamos a falar do iogurte grego. Neste produto, é removido a maior parte do soro. É esse o motivo para ter maior quantidade de gordura do que os restantes — o que também explica a sua cremosidade.

Antes de continuarmos, é preciso esclarecer uma coisa: afinal, porque é que o iogurte, no geral, é tão consumido?

“São vários os estudos que indicam que alimentos ricos em cálcio, como é o caso do iogurte, podem ajudar a aumentar a queima de gordura, especialmente na parte abdominal”, explica à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

No caso da versão grega, uma das suas principais vantagens é o alto teor em proteína, que ajuda a manter a sensação de saciedade durante mais tempo. Por outras palavras, a não estar constantemente a petiscar.

Há um tipo de iogurte que toda a gente anda a comer para emagrecer

Há mais uma característica que destaca este tipo de iogurte: é rico em probióticos. Ou seja, ajuda a manter a flora intestinal que, segundo a autora do blogue “Manias de Uma Dietista”, tem um papel essencial na obesidade, no metabolismo e na acumulação de gordura.

Mas nem todas as versões que estão à venda são saudáveis. São várias as embalagens que estão cheias de açúcar e outros ingredientes pouco amigos da balança e da saúde. Como é que se contorna este problema? Olhando atentamente para os rótulos.

Escolha um iogurte grego com menos de cinco gramas de hidratos de carbono por cada 100. Não se esqueça também de colocar de lado aqueles que têm adoçantes na lista de ingredientes. Quanto ao teor de proteína, deve ser elevado. Há mais um aspeto importante: privilegiar o consumo de versões naturais — as que têm aroma têm sempre muito mais açúcar.

Carregue na galeria para descobrir cinco dos iogurtes gregos naturais à venda nos supermercados.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT