Alimentação Saudável

Marca vegan do Lidl tem massas esparguete com mais proteína do que os skyr

A marca pretende chegar ao público veggie com a Vemondo. Os produtos neutros em carbono contribuem para a diminuição das emissões de CO2.
São já 265 lojas do Lidl em Portugal.

O veganismo ou vegetarianismo é ainda hoje alvo de alguns receios relativamente ao alcance das necessidades nutricionais, sobretudo no que à ingestão proteica diz respeito. Este macronutriente é fundamental para a construção e manutenção dos músculos, ossos e pele, desempenhando também um papel importante na formação de enzimas, hormonas e anticorpos.

Quando se trata de alimentação saudável é frequente ouvirmos falar da importância de começar o dia a ingerir proteína (algo recomendado a todos os que treinam de manhã com o objetivo de desenvolver a massa muscular). O ideal é que esta proteína seja nutricionalmente densa e fácil de comer sem precisar do tempo de preparação que a carne, peixe ou ovos normalmente requerem. Uma das formas mais populares de atingir este objetivo é através do consumo de skyr e quark.

No entanto, há uma nova solução para quem quer aumentar a ingestão de proteína sem recorrer aos produtos de origem animal: as novas massas de leguminosas do Lidl. Para os fãs da proteína, falar de skyr sem mencionar o Lidl tornou-se impensável. Por isso, a cadeia decidiu apostar numa nova gama — a Vemondo — direcionada para os veggies e tem soluções para todos os gostos e necessidades nutricionais.

“Para o aumento da massa muscular é importante um bom aporte de proteínas em todas as refeições diárias”, começa por explicar a nutricionista Sofia Carvalho, da Healthy.On, uma nova plataforma que pretende proporcionar cuidados de saúde e bem-estar com consultas de nutrição 100 por cento digitais.  

O esparguete de lentilhas vermelhas contém 26 gramas de proteínas por cada 100 gramas. A nível nutricional, tem ainda 56 gramas de hidratos de carbono, sendo que apenas 2,2 gramas correspondem a açúcares. Já no caso dos iogurtes skyr, estes valores são bastante diferentes: apenas 8 gramas de proteína e 10 gramas de hidratos de carbono dos quais açúcares, por cada 100 gramas. 

Há duas opções: lentilhas amarelas ou vermelhas

“As massas feitas a partir de farinha de leguminosas (as quais são naturalmente ricas em proteínas) são uma boa alternativa às massas de trigo tradicionais uma vez que contêm mais proteína”, afirma a nutricionista. No caso deste esparguete de lentilhas, o valor da proteína quase triplica em relação aos tradicionais iogurtes skyr.

O Lidl dá mais um passo em frente na sustentabilidade e disponibiliza, de forma permanente, produtos neutros em carbono, contribuindo para a diminuição das emissões de CO2. Mas além destas opções serem mais saudáveis e amigas do ambiente, são mais ricas a nível nutricional. A gama Vemondo procura reduzir a emissão de gases com efeito de estufa e que contribuem, igualmente, para uma alimentação mais diversificada. Estão disponíveis, de forma permanente, nas mais de 260 lojas Lidl, de norte a sul do País.

O Lidl Portugal reforçou recentemente o seu compromisso com a proteção climática, anunciando a redução de 70 por cento da sua pegada de carbono, até 2030, a nível operacional, face a 2019. A meta internacional da cadeia é de uma redução de 80 por cento, até 2030. A meta nacional é diferente graças ao trabalho iniciado em Portugal, em 2019, com a transição para eletricidade proveniente a 100 por cento de fontes renováveis.

Para quem não gosta dos skyr já lhe tínhamos revelado que pode usar o queijo quark como substituto — além de que é muito mais barato. Mas há outras formas de ingerir proteína no dia a dia. Carregue na galeria para conhecer os oito truques.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT