Alimentação Saudável

O super fruto que tem de ter em casa no verão (até as sementes se aproveitam)

A nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida explica à NiT porque é que vale a pena inclui-lo na lista de compras.
Vale a pena descobrir o mamão.

Já se sabe que devemos comer fruta ao longo de todo o ano, mas o regresso dos dias de calor é especialmente convidativo para algumas frutas. Têm um toque fresco e adocicado, ideal para quando a temperatura sobe muito. Além disso, têm benefícios que não devem ser menosprezados.

É, por isso, boa altura para começar a juntar uma fruta em particular à sua lista de compras de supermercado. Falamos do mamão, uma fruta tropical da espécie carica papaya, muito comum nesta altura do ano.

À NiT, a nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida realça que “as frutas apresentam naturalmente fitoquímicos que exercem um efeito benéfico para a saúde e são responsáveis pela atribuição de cores às diferentes frutas”. Lembra-se daqueles conselhos de ter um prato colorido à hora da refeição? No caso das cores, o esquema cromático também pode ser tido em conta.

No caso do mamão, falamos de uma fruta que “pertence ao grupo das frutas de cor laranja/amarela, pelo que é naturalmente fonte de carotenoides (betacaroteno, luteína e zeaxantina), limonóides, e flavonoides como a quercetina e rico em vitamina A, B, C e potássio”, explica a nutricionista.

Esta furta apresenta, por isso, diferentes benefícios que importa destacar: pode dar um contributo na saúde visual, contribuindo para a prevenção de doenças oftalmológicas. É também uma ajuda a fortalecer o sistema imunitário, na desintoxicação hepática e até na saúde cardiovascular pois “inibe a agregação plaquetária e tem efeito anti-tumoral.”

Além do mais, embora se devam evitar sempre excessos, está longe de ser das frutas mais calóricas. Por 100 gramas, esta fruta apresenta 45kcal, 0,1g de lípidos, 9,1g de hidratos de carbono, sendo 6g dos quais açúcares, 2,3g de fibra, 135µg de vitamina A, 810µg de carotenos, 68mg de vitamina C e 210mg de potássio, explica a criadora do “Loveat”.

É bem saborosa.

“A forma mais simples de comer o mamão é ao natural fresco”. No entanto, a nutricionista lembra que há muito mais formas de a desfrutar, seja em sumos, smothies, batidos, ou até mesmo mousses e saladas.

“Pode sempre optar por congelar, o ideal é cortado aos cubos, para usar mais tarde em smothies, sumos ou doces”, destaca ainda a nutricionista, que deixa uma dica que vale a pena reter: “as sementes do mamão são comestíveis e apresentam um ligeiro travo picante. Moa as sementes e utilize em substituição da pimenta preta”.

A árvore do mamão é nativa das regiões tropicais das Américas, provavelmente da região sul do México e regiões adjacentes da América Central. Acredita-se que terá sido inicialmente cultivada no sul do México vários séculos antes da emergência das civilizações clássicas mesoamericanas. O certo é que já há algum tempo que deixou de ser apenas algo exótico para ser uma fruta que encontramos com facilidade por cá.

Como dizíamos acima, o mamão está longe de ser das frutas mais calóricas. E vai perceber isso mesmo quando comparar os valores com muitas das frutas desta época do ano (e que produzimos praticamente todas em Portugal.

Carregue na galeria e descubra 11 das frutas de verão menos calóricas — e que são ideais para ter lá por casa como alternativa saudável quando se quer manter a linha (e a saúde).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT