Alimentação Saudável

Se no verão sofre do estômago, coma esta fruta uma vez por dia — e ainda ajuda na dieta

Numa verdadeira casa portuguesa este fruto doce nunca falta, seja fresco ou seco.
Um dos preferidos dos portugueses.

A época dos figos está oficialmente aberta. Nesta altura já os começamos a ver um pouco por toda a parte. Nas pizzas, nos queijos, nas sobremesas, e até na fruteira lá de casa. O que poucos sabem é que este fruto típico do verão tem inúmeros benefícios para a saúde. No entanto, há que ter atenção a quantos come por dia. Isto porque, como explica a nutricionista Mariana Abecassis, “têm alguma concentração de açúcar”.

Árvore originária da Ásia, a figueira dá-se muito bem na região mediterrânea, inclusive em Portugal, o que ajuda a explicar a paixão do povo português pelo seu pequeno fruto. O sabor doce e exótico conquista muitas pessoas, porém o figo é mais do que isso. “É um alimento muito rico nutricionalmente, uma excelente fonte de fibra solúvel e é rico em vitaminas C, A, B1 e B2; e minerais como cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio”, refere a especialista em nutrição.

Constituído em grande parte por água, é um ótimo aliado da pele, do estômago e dos intestinos. “Favorecem o bom funcionamento da flora intestinal e a combater a obstipação.” Esta é uma das razões porque o figo desidratado é usado com frequência em xaropes ou cubos fibra, usados no tratamento da obstipação. Mas não se fica por aqui.

Os figos contêm ainda carotenoides, antocianinas e flavonoides, alguns compostos bioativos com propriedades antioxidantes, “que combatem os radicais livres, ajudando a fortalecer o sistema imunitário e a prevenir situações, como envelhecimento precoce ou até certos tipos de cancro”, adianta a nutricionista.

Por ser uma fruta com uma maior concentração de açúcar, o figo deve ser consumido com moderação. “O figo fresco fornece cerca de 75 calorias por 100 gramas e 16 gramas de açúcar. Já os figos secos têm quase 270 calorias por 100 gramas e 58 de hidratos”, refere a especialista em nutrição. Por isso, se é fã do fruto, prefira a versão fresca e ao natural, em vez da sua versão seca ou desidratada. E se ainda tiver dúvidas, Mariana Abecassis explica: “a dose recomendada de figos, numa dieta equilibrada, é de duas unidades médias frescas ou uma desidratada por dia”.

De modo a manter uma dieta nutritiva e equilibrada, este fruto é apenas uma das muitas opções que devem ser incluídas, regularmente, na alimentação. A batata, por exemplo, é útil para quem pretende eliminar o açúcar do sangue de forma natural e saudável. Já o alho francês pode ser um importante aliado para os que desejam preservar uma aparência mais jovem e cuidada.

Caso o problema sejam as digestões difíceis, aposte nas ervilhas. Se for o sono que lhe causa dores de cabeça, os kiwis e as cerejas talvez ajudem. Enquanto isso, os filetes de pescada são importantes aliados para evitar a sensação de fadiga. O pêssego, por seu lado, é um importante cúmplice na luta contra a prisão de ventre.

O figo é um fruto muito versátil, podem ser consumidos frescos ao natural, secos ou desidratados, em calda ou também é muito usado em compotas, doces ou na composição de sobremesas. As folhas da figueira podem ainda ser usadas para fazer chá. Carregue na galeria para conhecer algumas receitas feitas com este alimento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT