Alimentação Saudável

Se precisa de acelerar o metabolismo comece a comer mais vezes esta proteína do mar

É um prato típico de uma das regiões costeiras de Portugal. Além de saboroso tem inúmeros benefícios para a saúde.
Surpreenda-se.

O choco, juntamente com o peixe assado, é um dos grandes protagonistas da gastronomia setubalense. Muitos deslocam-se à cidade banhada pelo Sado apenas para provar esta maravilha da cidade do Sado, mas poucos conhecem os seus benefícios para a saúde.

Os peixes e moluscos são duas das melhores fontes de proteína de alto valor biológico, ou seja, que é totalmente absorvida pelo nosso músculo. Apesar de, tal como a carne, não conter hidratos de carbono, as vantagens em relação a esta prendem-se com o facto de “terem menos e melhor gordura e de fornecerem ómega 3 e ómega 6, que são essenciais à saúde”.

Porém, alguns peixes são melhores nutricionalmente que outros, como lembra a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo. Existem três tipos: os magros, que têm menos de 5 por cento de gordura; os meio gordos, que têm entre 5 a 10 por cento de gordura, e os gordos, que têm mais de 10 por cento. No caso deste último grupo, é recomendada uma “ingestão de peixes gordos duas a três vezes por semana”. Com o choco não precisa de se preocupar, porque é considerado um molusco e tem pouca gordura.

Os benefícios do choco para a saúde

Segundo a nutricionista é um dos alimentos com mais benefícios para a saúde. “É rico em proteínas de alto valor biológico, baixo valor energético e baixo teor de lípidos”. É por isto que o deve incluir com maior regularidade nas refeições. E as vantagens não ficam por aqui.

“As vitaminas e sais minerais presentes no choco desempenham diversos papéis importantes e contribuem para uma melhor condição física”, acrescenta a especialista em nutrição.

“Ajuda na manutenção de dentes e ossos saudáveis devido ao seu teor em cálcio e fósforo. Protege contra os danos causados pelos radicais livres pelas suas propriedades antioxidantes e ajuda a reforçar o sistema imunitário, essencialmente por ser fonte de zinco, selénio e cobre. Tem ainda um papel importante no combate à anemia por ser fonte de ferro e à fadiga pelo seu conteúdo em vitamina B12”.

Os micronutrientes (vitaminas e sais minerais) presentes nos chocos “participam em processos celulares relacionados com o metabolismo energético, atuam na contração, reparação e desenvolvimento da massa muscular”, explica.

Como cozinhar chocos

Apesar dos benefícios conhecidos, ainda existem muitas dúvidas em relação à melhor forma hora de cozinhar este molusco cefalópode.

Quando pensamos em chocos, imaginamos uma apetitosa feijoada, grelhados com um fio de azeite ou mesmo fritos com batatas fritas e maionese.

Esta última iguaria, tão especial e típica, é um dos atrativos da cidade de Setúbal. No entanto, se o quiser confecionar em casa, assegure-se que escolhe um exemplar que apresente um odor agradável e fresco a mar e que esteja brilhante.

Carregue na galeria para conhecer algumas receitas com chocos, incluindo o famoso choco frito — mas numa versão saudável.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT