Alimentação Saudável

Se sofre de queda de cabelo aposte em mais receitas com esta carne magra (e barata)

É muitas vezes sobrevalorizada, mas ao mesmo tempo é protagonista do pratos mais tradicionais do país.
Mais um pretexto para fazer alguns dos pratos tradicionais.

O coelho é uma carne subvalorizada em Portugal. Um bife de vaca ou uma perna de frango até podem ser considerados mais apetitosos por muitos, mas a verdade é que esta proteína animal é das mais saudáveis que podemos comer, sendo muitas vezes comparada à das aves (em termos nutricionais).

Este ingrediente faz parte da dieta mediterrânea e, em Portugal, tem há muito tempo lugar de destaque, fazendo parte da tradição gastronómica nacional. Isto deve-se ao facto de ser um dos animais com muita presença na região do mediterrâneo e na Península Ibérica.

“Quando se fala de carnes magras ou brancas geralmente pensamos apenas no frango, e muitas vezes nem nos lembramos que existem outras tão ou mais saudáveis, como é o caso da de coelho”, explica a nutricionista Patrícia Maio Rodrigues.

“À semelhança da proteína de aves, também esta apresenta uma quantidade de gordura total muito baixa sendo, caracteristicamente, uma carne magra com um teor de ácidos gordos saturados reduzido”. É também fonte de vitaminas do complexo B (B2,B3, B12) e minerais como ferro, fósforo, zinco, cobre e magnésio, importantes para fortalecer as unhas e prevenir a queda de cabelo.

O teor de sódio é muito reduzido na versão crua e o teor de colesterol é baixo em comparação com as outras carnes. Além disso, “destacam-se o facto de ter um baixo teor de fibras de colagénio e pouca gordura, o que a torna muito macia e de fácil digestão”, acrescenta.

Do ponto de vista nutricional, é uma excelente fonte de proteínas de alto valor biológico. “Se tem por hábito comer apenas carnes brancas, não fique apenas pelo frango e peru, experimente também a de coelho. Por um mundo mais sustentável, varie a sua alimentação e faça um consumo moderado destas proteínas de origem animal, pois não é necessário comer carne todos os dias. O importante, sim, é variar”, alerta a especialista.

No entanto, a profissional da equipa Consultas de Nutrição sublinha que “além do consumo de carne, deve dar-se preferência a refeições que incluam peixe ou até mesmo leguminosas (grão-de-bico, feijão encarnado, feijão frade, ervilhas, lentilhas,…) como fonte principal de proteína, quer por uma questão de equilíbrio alimentar e nutricional, quer por uma questão de sustentabilidade alimentar”.

O coelho é apenas um dos muitos alimentos que devem ser incluídos na alimentação regularmente, de forma a manter uma dieta nutritiva e equilibrada. Se pretende eliminar o açúcar do sangue de forma natural e saudável descubra como a batata pode contribuir para essa eliminação. Já para manter uma aparência mais jovem e cuidada, saiba como o alho francês pode ser seu aliado. Se tem problemas com o sono, uma das frutas exóticas mais comuns em Portugal pode ajudar.

Outra das vantagens da carne de coelho é a sua versatilidade. Na gastronomia tipicamente portuguesa, abundam as receitas com esta proteína. Em saladas, assados, guisados, ou até frito existem muitas formas de a consumir. Carregue na galeria para conhecer algumas preparações onde a pode incluir.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT