Ginásios e outdoor

7 ginásios onde pode aprender a trepar pelas paredes

A modalidade é perfeita para mexer "até os músculos que não sabíamos que tínhamos." Requer mais agilidade e coordenação que força.
Há muito por onde escolher.

Quando o primeiro filme do “Homem-Aranha” estreou em 2002, todos os miúdos queriam trepar (literalmente) paredes. Por questões de segurança, os pais começaram a procurar escolas onde pudessem os filhos aprender a escalar. O fenómeno tinha se instalado e nos anos seguintes assistimos a um boom de espaços com paredes gigantes, com pegas coloridas, que ajudam a subir até ao topo.

O desporto nasceu nos Alpes, durante o século XVIII, quando os alpinistas começaram a querer conquistar as montanhas pelo caminho mais difícil. Para tal, desenvolveram um conjunto de técnicas e materiais que lhes permitia superar as grandes paredes rochosas da região. As técnicas foram passando de boca em boca e de país em país e acabaram por ser adaptadas a cada local. No entanto, no final, o objetivo era sempre o mesmo: trepar.

A modalidade evoluiu e conquistou muitos adeptos pelo mundo. Em 2020 passou a integrar o leque de desportos olímpicos, estreando-se na edição desse ano, em Tóquio. Entre os vários benefícios, os atletas que a praticam destacam o facto de “não deixar nenhum músculo de fora”. “É uma dança em que todo o corpo se move em harmonia.”

Se quiser fazer o teste, há vários ginásios em Portugal onde pode inscrever-se numa aula experimental. O mais recente abriu em Matosinhos, no Porto e chama-se Proa, numa homenagem à ligação que os três sócios têm com o mar. O conceito utilizado no nome estende-se à própria parede, que “tem uma saliência” que faz lembrar “a crista de uma onda”. O espaço está aberto a todos, mas foi pensado com desafios para os “escaladores mais ávidos”.

“Este desporto, em outdoor, serve para nos desafiar e tem a capacidade de nunca nos deixar confortáveis. Queríamos trazer essas características também para o indoor e criar obstáculos diferentes daqueles que encontrámos normalmente nas paredes.” O Proa em 500 metros quadrados e oferece vias com uma altura máxima de 10 metros e uma inclinação de 60 graus.

Para quem gosta de adrenalina, o ginásio situado no sexto pilar da Ponte 25 de Abril, em Lisboa, pode ser ideal. Tem 12 metros de altura, um arco completo, um centro de rochas, uma área de treino, espaço para eventos, um lounge, entre vários outros detalhes. Pode participar nas aulas, acampamentos e treinos. As rotas são definidas por profissionais, e também se pode aventurar pelas escaladas com obstáculos.

Porém, ali não se trata apenas de escalar. “O que se pretende é que seja um espaço disponível para experimentar algo diferente. E sensações não faltam, devido ao vento, ao barulho, à luminosidade e à vista”, explica Patrick Mills à NiT.

O Quantum Park é incontornável para que gostam mais do lado divertido que desportivo. Tem uma parede é interativa com 2,5 metros de altura e oito de largura, onde o objetivo é marcar pontos — sozinho, ou em equipa.

“Ao longo de um minuto acendem-se diferentes luzes de cores azul, vermelha, amarela ou verde. Cada uma corresponde a uma pontuação diferente”, explica Mariana Abreu, diretora de marketing da marca. Os jogadores apenas têm que carregar no botão que se liga. “Normalmente fazemos um jogo e depois outro. Quem tiver mais pontos ganha”, acrescenta.

Cada espaço apresenta características distintas, basta escolher o que melhor se adequa ao seu perfil. Carregue nas imagens no topo do texto e descubra os sete ginásios onde pode praticar escalada nos distritos de Lisboa e Porto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT