Ginásios e outdoor

Vem aí um festival de cinema para os fãs de desporto ao ar livre

Serão mostrados 11 filmes, entre curtas e média-metragens — e há ofertas para os fãs das várias atividades outdoor.
O ski é um dos destaques.

A Banff Centre Mountain Film Festival World Tour estreou-se no País em 2019, depois de mostras nos Estados Unidos, Canadá, África do Sul, China, entre outros. O festival junta a arte do cinema à arte do desporto, e é ideal para os fanáticos pelas atividades outdoor e de alta adrenalina.

A segunda edição decorre já a 25 de setembro, começa às 18 horas, nos jardins do Heden, o hub criativo de coworking sediado em Santa Apolónia, mantendo o Tejo como plano de fundo, tal como aconteceu na primeira edição em Portugal.

“Acolher, pela segunda vez, um evento com o prestígio do Banff Centre Mountain Film Festival é uma honra e uma responsabilidade que assumimos com o maior entusiasmo”, confessa em comunicado Laszlo Varga, Founding Partner do Heden e responsável pelo evento em Portugal.

A 2.ª edição do festival traz-nos 11 filmes diferentes mas todos com o mesmo tema: o desporto. O Banff divide-se em duas partes com mostras entre 1 a 32 minutos.

O primeiro filme escolhido é também o mais longo do festival, com 32 minutos de duração. “Return to El Guayas” junta o realizador Ben Stookesberry ao Red Bull paddler Rafa Ortiz e ao kayaker Lane Jacobs na primeira descida de um dos mais desafiantes rios da Colômbia — o Rio Guayas. De seguida, poderemos ver “Far Far Est” (sete minutos), que acompanha Charles e Olivier, dois amantes de ski e surf apaixonados também pela costa leste dos Estados Unidos. Embora uma boa dose de adrenalina não seja o objetivo do filme, poderemos vê-los a transformar uma simples viagem “num conto de fadas”, revela a sinopse.

“Voice Above Water” (11 minutos) vai trazer o sentimentalismo ao festival de desporto. Wayan é um pescador de 90 anos que, devido à quantidade de plástico acumulada no oceano, já não consegue apanhar peixes. Então, com recurso ao seu barco e a uma rede, começa a apanhar o lixo que encontra no mar para conseguir voltar à sua rotina. Tal como o nome dá a entender, “My Last Day of Summer” (oito minutos) passa-se no último dia do verão, e é protagonizado por Julia, que enquanto procura uma bicicleta nova acaba por se deparar por uma banda-desenhada que a leva numa viagem única.

O último projeto da primeira parte é “Charge 2” (três minutos), que narra a experiência de cinco dos melhores freeskiers do mundo e de um campeão mundial de pilotagem de drone numa semana de Cat Skiing em British Columbia (Canadá).

Após um intervalo, o festival retoma a programação com “K2: Impossible Descent” (24 minutos), onde seguimos Andrzej Bargiel enquanto desce uma arrepiante e perigosa montanha em skis. Quatro mulheres sem medos são as protagonistas de “Slack Sisters” (quatro minutos) que retrata as suas experiências no desporto do highline (equilíbro em cima de cordas colocadas em grandes altitudes).

A programação continua com “As Free As Can Be” (31 minutos), sobre o feliz encontro de um jovem escalador com uma velha lenda que o ajuda a alcançar o sonho de uma vida — escalar sem cordas a mítica montanha El Capitan, em Yosemite, Califórnia. “Where I Belong” (nove minutos) mostra a luta de Chris Hill para criar uma maior representação de pessoas de cor nas atividades outdoor, especialmente na caça de peixe de rio. “One-Star Reviews” é a mostra mais curta do festival, com pouco mais de um minuto de duração. Aqui são apresentadas várias críticas de uma estrela a locais ao ar livre. Estas críticas são tão hilariantes quanto caricatas. “Grand Canyon? É mais Mediocre Canyon”, lê-se numa das avaliações.

O festival termina com “Madman Trails of Bhutan” (quatro minutos). Aqui, juntamo-nos a Wyn Masters, Cody Kelley e Florent Poilane enquanto exploram Bhutan (nos Himalaias) nas suas bicicletas.

Os bilhetes podem ser comprados no site da Banff por 6,97€.

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT