Ginásios e outdoor

A ecopista que atravessa os túneis de uma antiga linha férrea no centro do País

Fica no município de Porto de Mós. A pé ou de bicicleta, este é um percurso perfeito para percorrer em família.
Ideal para os fãs de caminhadas.

A antiga linha férrea Mineiro do Lena começou a funcionar em meados da década de 20 do século passado. O objetivo era transportar o carvão das Minas de Bezerra e das Barrojeiras (Alcanadas) para a fábrica de cimentos de Maceira e a central termoelétrica de Porto de Mós.

O caminho ligava Martingaça à Bezerra, em Serro Ventoso, passando pela Batalha e Porto de Mós (na região de Leiria, no centro de Portugal). Em 1950, a linha foi desativada e desmantelada.

Esta foi a única linha de caminhos de ferro mineira de alta montanha existente no nosso País. Em 2012, a autarquia de Porto de Mós reconverteu o antigo caminho de ferro mineiro numa moderna ecopista de oito quilómetros. Entre trilhos montanha e em terra batida, o trajeto pode ser percorrido a pé, de bicicleta — ou até a cavalo. É um local perfeito para praticar desporto ou apenas para passar um bom momento em família: tudo em contacto direto com a natureza.

O ponto de partida da ecopista é na Bezerra, junto às antigas minas de carvão. Daí desce a Serra da Pevide em direção a Figueiredo, voltando ao ponto de partida. Ao longo do percurso é possível apreciar as magníficas paisagens do património natural da região, como a Serra de Aire e Candeeiros — uma área protegida cheia de fauna e flora de rara beleza com cerca de 39 mil hectares espalhados pelos concelhos de Alcobaça, Porto de Mós, Alcanena, Santarém, Torres Novas e Ourém. 

O trajeto atravessa os Túneis da Corredoura, passa por diversos moinhos e miradouros e pelo parque das merendas, com várias zonas onde pode descansar. Pode também caminhar por entre as paredes de pedra, escavadas com o propósito de deixar passar a linha do comboio.

O percurso é estritamente pedonal, ou seja, proibido a veículos a motor. Da Aldeia da Bezerra até Figueiredo o caminho é sempre a descer, mas, claro, para voltar, terá de subir. Devido à inclinação, é um trajeto de dificuldade média-fácil. Na Bezerra, pode ainda observar algumas das antigas infraestruturas ligadas à exploração mineira.

O pavimento é feito em saibro amarelo compactado e foi colocada iluminação artificial, bem como guardas de proteção de madeira em toda a extensão. As entradas da ecopista estão devidamente sinalizadas e pode encontrar painéis interpretativos em todos os locais de descanso.

Quando o caminho da antiga linha férrea terminar, pode descer o vale e contemplar os vários terrenos agrícolas e serras ao redor. Pelo bosque dentro, encontrará o “Sítio do Elias”, uma cabana de madeira feita pelo senhor Elias, onde os visitantes podem relaxar e lanchar. Tem mesas, cadeiras e uma zona para grelhar (mas atenção: tem de levar carvão e acendalhas). Neste local, pode aproveitar a paz e a quietude transmitidas pela beleza das paisagens onde as cores dominantes são o verde e o castanho.

Carregue na galeria para ver mais imagens desta ecopista em Porto de Mós.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT