Ginásios e outdoor

A primeira fábrica portuguesa de raquetes de padel em carbono nasceu em Braga

Vasco Carvalho inaugurou a fábrica da marca Quad Padel, na sequência do aumento da procura por estes modelos portugueses.
Produzem tudo o que precisa para ser um atleta da modalidade.

Vasco Carvalho tem 38 anos e nasceu no Porto. Aos 20, o licenciado em Radiologia, seguiu o amor da sua vida e foi viver para Braga. Mais tarde, tirou um mestrado em Gestão de Marketing e andou, durante um par de anos, no mundo da comunicação. Com negócios em Portugal e Moçambique ligados ao sector da construção e da energia lançou-se, em 2020, no mundo do padel e agora inaugurou a primeira fábrica de raquetes em carbono do País.

Casado e com três filhos pequenos, o jovem empresário dividia a sua vida entre o continente africano e Portugal desde 2010. Porém, durante a pandemia, com tanto tempo disponível e um ritmo de vida muito mais calmo teve tempo para se dedicar à sua paixão, o padel. Vasco começou a jogar em 2017, quando ainda vivia em Moçambique. Porém, com a chegada dos confinamentos acabou por se dedicar mais afincadamente à modalidade. “Jogava cerca de três vezes por dia”, revela à NiT. E, ainda assim, como o tempo lhe sobrava, decidiu lançar-se num novo negócio. “Pensei em vários projetos e, tendo em conta a minha paixão pelo desporto surgiu, então, a ideia de criar a Quad.”

“Após uma análise de mercado, percebemos que as marcas estavam muito focadas no online, e sentimos que havia uma oportunidade para uma marca que trabalhasse, diretamente, com as lojas e com os clubes”. Começou a pensar nos modelos que queria criar e apresentou a ideia ao dono de uma fábrica em Espanha, que aceitou começar a produzir as primeiras raquetes da Quad. 

Durante 2021, várias representações e clubes nacionais e estrangeiros começaram a encomendar as suas raquetes, e manter a produção no país vizinho tornou-se insustentável. Perante esta situação, Vasco deparou-se com três cenários possíveis: “passar a produção para China ou Paquistão, o que estava fora de hipótese devido à fraca qualidade dos materiais; estagnar e não produzir mais modelos; ou avançar para a construção de uma unidade de produção própria, garantindo assim, o controlo da qualidade do produto e das entregas”. 

Dois meses mais tarde, em janeiro de 2022, estavam a instalar-se numa fábrica na zona industrial das 7 Fontes em Braga. Burocracias à parte, em abril começaram a produzir as Quad em território nacional, na primeira fábrica portuguesa de raquetes de padel em carbono. “Não somos a primeira fábrica de raquetes, existe outra, mas com um conceito diferente, em que a matéria prima é a cortiça. O que significa que, até hoje, não existia nenhuma marca portuguesa que produzisse raquetes em carbono, tecnologicamente evoluídas, que desse resposta às necessidades do mercado, numa altura tão competitiva como esta.” 

O padel é, sem qualquer sombra de dúvida, o desporto do momento. Todas as semanas existem novos clubes a abrirem portas e surgem novos praticantes da modalidade. Agora existem também raquetes made in Portugal, de qualidade, graças à matéria-prima utilizada, como explica Vasco. “O carbono permite uma maior resistência e com menor peso. Permite também uma maior dureza, enquanto a fibra de vidro fornce uma maior elasticidade. Conseguimos um equilíbrio usando fibra de vidro no interior e carbono no exterior.”

A empresa nortenha disponibiliza vários tipos de raquetes, para as várias necessidades dos atletas: lágrima, híbrido e diamante. Depois cada tipo é conjugado com outras características, que resultam em modelos diferentes. As opções estão associadas a um animal em vias de extinção e às suas características. O lince, por exemplo, representa o modelo “Linx”, que preza, tal como a espécie, pela “agilidade máxima”. Já o “Rhino”, de rinoceronte é mais indicada para quem procura potência.

As raquetes estão disponíveis no site da marca e em alguns clubes espalhados pelos País. Em Lisboa pode encontrá-las, por exemplo, no Rackets Pro, na zona do Saldanha, em Coimbra no Star Padel Coimbra, e em Braga no Top Padel. Os preços oscilam entre os 240€ e os 330€.

A oferta da Quad não se esgota neste acessório indispensável. “Além das raquetes, temos também vestuário masculino, feminino e acessórios de padel”. O próximo objetivo, adiante Vasco Carvalho, é criar uma gama mais acessível e uma gama para miúdos, até porque o filho mais velho, Vicente, já o acompanha aos courts.

Carregue na galeria para conhecer os produtos e a fábrica da Quad.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT