Ginásios e outdoor

Antes e depois: Paulo Moreira perdeu mais de 40 quilos quando aprendeu a comer

Antes de decidir mudar, o jovem de 26 anos estava em risco de ter um AVC devido ao excesso de peso e gordura.
A transformação incrível de Paulo.

Com pouco mais de 20 anos Paulo Moreira teve de abandonar o seu hobby: jogar futebol com os amigos. O peso que tinha não lhe permitia movimentar-se sem sentir dores. Depois de várias tentativas falhadas de iniciar um processo de perda de peso, atingiu a casa dos 100 quilos. Cansado de se olhar ao espelho e não gostar do que via decidiu procurar ajuda para mudar.

Em abril de 2021, já com 25 anos, o jovem natural de Braga encontrou, num scroll pelas redes sociais, o perfil da nutricionista Cátia Gomes. Curioso, decidiu voltar a tentar adotar um estilo de vida mais saudável e marcou uma consulta com a especialista em nutrição.

O profissional da construção civil saiu assustado desse primeiro encontro. “A nutricionista pesou-me, fez as medições e analisou todos os paramêtros. Os resultados não eram os melhores. Explicou-me que a minha saúde estava em risco”. Paulo tinha os valores de gordura visceral muito elevados e corria o risco de sofrer um AVC.

A gordura visceral tem a função de proteger alguns órgãos vitais. Contudo, se for em excesso, pode prejudicar o funcionamento dos mesmos e até contribuir para o surgimento de doenças crónicas como a diabetes e a hipertensão arterial. É também responsável pelo aumento do risco de doenças cardíacas.

Aquele momento foi decisivo e levou-o a querer mudar. Cátia Gomes elaborou um plano alimentar personalizado às necessidades de Paulo e este nem queria acreditar no que via. A especialista em nutrição retirou todos os doces e refrigerantes da sua alimentação diária e incluiu tudo aquilo que o jovem não gostava: legumes e fruta.

Paulo antes da perda de peso.

A nutricionista não estava muito confiante que este fosse conseguir cumprir o plano à risca, como revelou na sua página: “O Paulo fez-me poucas perguntas, mas houve uma que foi crucial: ‘se eu fizer isto tudo consigo baixar da obesidade até ao Natal?’ Ao que respondi: ‘consegues se te esforçares’”. Paulo perguntou como podia garantir que não ia desistir e Cátia aconselhou-o a começar a praticar exercício físico e a correr, gradualmente.

O peso do compromisso

O jovem, natural de Braga, assumiu o compromisso e começou a caminhar todos os dias. A par disso moderou as doses astronómicas que sempre ingeriu às refeições e deixou de comer doces. Um mês depois os resultados começaram a aparecer. Tinha perdido 15 quilos e isso já era visível no seu corpo.

A partir daí nunca mais parou. Procurou também um profissional de treino que o ajudou a perceber que tipo de exercícios devia fazer. Paulo encontrou uma rotina que conseguia cumprir e que o deixava feliz. “Acordava por volta das seis da manhã e fazia sempre umas séries de abdominais, depois ia caminhar, que mais tarde passou a ser uma corrida, e fazia o treino que o PT me tinha passado. Depois tomava o pequeno-almoço com as sugestões da nutricionista e seguia para o trabalho. No final do dia fazia mais uma caminhada e ia dormir realizado. Tinha sido mais um dia em que consegui ser mais forte que a comida e que os meus velhos hábitos”, lembra.

Durante esse período Paulo tinha um único objetivo: conseguir cumprir a aposta que tinha feito com a nutricionista. Dezembro chegou e quando se pesou ficou muito feliz. Tinha conseguido. “Consegui perder 30 quilos e vi números na balança dos quais já não me lembrava.

Um armário saudável, o segredo do sucesso

Ao longo do processo, Paulo teve de encontrar uma estratégia para evitar a sua principal tentação: as bolachas. “Todos os alimentos que não devia comer continuaram a aparecer lá em casa, porque a minha família gosta. Então tive de arranjar uma solução. Arranjei um armário só para mim, com as coisas que podia comer. Sempre que queria algum snack abria apenas aquele armário. Isso ajudou-me a manter o foco.”

O hábito de ter os seus alimentos separados mantêm-se, porque tudo o que não quer é voltar à antiga imagem. “Nas festas aproveito sempre para aliviar a dieta, mas confesso que às vezes ainda tenho medo. Entretanto, aprendi que ser saudável é manter uma alimentação equilibrada e aproveitar esses dias excecionais, com moderação.”

Atualmente, Paulo pesa 61 quilos. Agora o seu objetivo é ganhar massa muscular para conseguir equilibrar o peso em relação à altura, uma vez que mede 1,69 metros. Continua a treinar com consistência e a manter o foco na alimentação e está preparado para ver o número da balança a subir, agora por uma boa razão. O próximo passo será a cirurgia para retirar o excesso de peles no abdómen, que espera conseguir marcar para breve “para conseguir olhar para o espelho ainda com mais orgulho”.

Hoje em dia o jovem de 26 anos corre quilómetros sem parar. E não dispensa uma caminhada até ao santuário de Bom Jesus em que enfrenta os mais de 570 demoníacos degraus. E finalmente, Paulo conseguiu voltar a jogar futebol com os amigos, o hobby de que tanto gosta.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT