Ginásios e outdoor

Aos 85 anos, esta avó encontrou no ciclismo a forma de superar a morte de 3 filhos

Mavis Peterson já pedalou mais de 1.600 quilómetros para angariar dinheiro para uma associação de caridade.
A avó Mave, como é tratada.

“Se não tivesse a minha bicicleta, e terrível dizer isto, não sei se queria viver.” Os três filhos de Mavis Paterson morreram num espaço de quatro anos. Sem vontade de continuar, aos 85, a escocesa encontrou um novo propósito: pedalar.

Já percorreu várias regiões do Reino Unido na bicicleta e, em maio, lançou-se numa aventura desafiante — mesmo para atletas mais novos. Num mês, Mavis fez mais de 1.600 quilómetros pela Escócia a pedalar. Passou por montanhas, estradas expostas e enfrentou condições imprevisíveis, mas conseguiu. Quando chegou à meta ainda teve forças para correr para os braços do neto que a esperava.

Durante o percurso pode contar com o apoio de outros ciclistas que quiseram fazer-lhe companhia. “Muitos deles têm todo o equipamento de ciclismo, as presilhas da bicicleta e toda a licra. Eu não tenho nada disso. Tenho pedais normais. Sou apenas uma ciclista feliz”, disse à CNN Sport quando terminou. E há também quem lhe pergunte porque não opta por uma bicicleta elétrica, mas as facilidades não são para a reformada. “Gosto de chegar ao topo e pensar que consegui”, explica.

O apoio tem sido fundamental nesta fase da sua vida. “É difícil para mim, mas tenho conseguido e as pessoas dizem ‘oh, és forte’, e não sei de onde vem a força. Perguntam-me. Não sei. Eu aguento, a minha bicicleta ajuda-me e tenho amigos maravilhosos.”

O desporto sempre foi uma constante na sua vida. Começou pelo atletismo, em que corria maratonas. Mas, com o avançar da idade, os problemas nos joelhos começaram a impedi-la de correr. Virou-se então para a bicicleta e em 2008 cumpriu o primeiro desafio: atravessou o Canadá com uma amiga a pedalar. Na altura acabou por percorrer metade do percurso sozinha e lembra-se que nunca se sentiu só, porque “costumava falar com a bicicleta e fazia piadas de tudo”.

Em 2019 decidiu percorrer toda a Grã-Bretanha, desde o ponto mais a sul, em Lands End, até ao ponto mais a norte, em John O’Groats. Com este feito tornou-se a mulher mais velha de sempre a completar o famoso percurso.

Desde aí que tem se desafiado, mas por uma causa maior que os recordes. A cada quilómetro que pedala está a angariar dinheiro para a fundação Macmillan Cancer Support, que ajuda doentes com cancro. Só na volta à Escócia conseguiu amealhar 80.460€, mais do dobre do objetivo inicial, estabelecido nos 25 mil euros.

Para conseguir pedalar aos 85 anos, Mavis treina quase todos os dias. “Com a minha idade, se não treinar e decidir fazer alguma coisa, não consigo. É um treino difícil, mas não me fez sentir velha de todo”, explicou.

A “avó Mave” como é carinhosamente tratada não se imagina a deixar a bicicleta, por isso, vai continuar a pedalar em memória dos filhos e para continuar a inspirar os mais jovens a fazer o mesmo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT