Ginásios e outdoor

Atenção, Porto: a Jazzy Dance Studios vai abrir uma escola de dança na cidade

A cadeia deve chegar ao norte em fevereiro de 2021. A NiT revela tudo o que já se sabe.
Está quase a chegar.

A primeira Jazzy nasceu em 2008, em Oeiras. No ano seguinte, a escola mudou-se para o interior da Academia Life Club, em Santos, que agora pertence ao grupo. Em 2011, numa fusão inédita em Portugal com a Just Dance School, que funcionava em Monsanto, na Ajuda, criaram o maior dance center do País, a chamar-se Jazzy Dance Studios. A cadeia está prestes a escrever mais uma linha na sua história: a chegada ao norte do País.

A novidade foi anunciada nas redes sociais a 1 de dezembro e não deixou espaço para dúvidas. Depois de Santos, Saldanha, Entrecampos (as três em Lisboa) e Parede (Cascais), “a nova Jazzy Dance Studios será no Porto”, pode ler-se.

Segundo a cadeia de escolas de dança, os pedidos para isto acontecer eram muitos e a vontade de responder-lhes era igualmente enorme. “Não houve confinamento que alterasse os planos.”

Em exclusivo à NiT, a Jazzy avança que a nova unidade do grupo vai ficar numa zona central: a Trindade. Lá, vão estar a funcionar três estúdios. As aulas disponíveis serão as habituais, desde o jazz ao contemporâneo, passando pelo dancehall, o street jazz, o popping, high heels e lyrical jazz, por exemplo.

“Depois de Lisboa, onde temos quatro escolas, fazia todo o sentido abrir uma Jazzy no norte do País, mais precisamente no Porto, de forma a estarmos representados nas duas maiores cidades do País”, explica Álvaro Lopes, diretor da Jazzy Dance Studios.

E continua: “Além disso, o Porto e as zonas que lhe são próximas são casa de uma pujante e importante comunidade de bailarinos e perdemos a conta ao número de pedidos que nos iam sendo feitos para abrirmos uma escola na Invicta. Chegou a hora.”

Numa altura em que o País e o mundo enfrentam as dificuldades de uma pandemia, isso não assusta Álvaro, que é também um dos sócios fundadores da marca. “A abertura da nova Jazzy surge como uma forma de dizermos que acreditamos que o mercado da dança quer mais e que está à procura de mais.” 

Para o diretor do grupo de escolas da dança, esta escolha significa também “uma mensagem de esperança, no sentido de deixar claro que não podemos deixar-nos prender pelos receios próprios desta conjuntura que, decididamente, iremos ultrapassar”.

A abertura da Jazzy Dance Studios no Porto está prevista para fevereiro de 2021. No entanto, o próximo ano “poderá trazer mais surpresas”.

Não é a primeira escola do grupo a abrir durante a pandemia

A resiliência é uma das características que têm vindo a definir a Jazzy desde a chegada da pandemia em Portugal. Durante o confinamento, as aulas online e em direto foram um dos desafios a que se propuseram — e que decidiram manter mesmo depois do desconfinamento.

3 de junho ficou assinalado como o dia em que, finalmente, abriram as portas da nova Jazzy Dance Studios, em Entrecampos, uma inauguração que estava prevista para 16 de março e que foi adiada por causa da Covid-19.

“Abrir um negócio em pleno caos e pandemia. Esta vai ficar para a história — havemos de ter 90 anos e lembrar-nos”, disse à NiT Álvaro Lopes na altura. Esta escola de dança começou logo a funcionar com todas as regras estipuladas pela Direção-Geral da Saúde, e outras extra, face à pandemia. Por exemplo, é obrigatória a desinfeção das mãos na entrada e a utilização de máscara na escola, ao circular nos corredores e à saída, sendo a mesma dispensável durante as aulas.

A presença nas aulas é garantida através de reserva na app Jazzy Play. A movimentação nos espaços (receção, bar/cafetaria, espaços de circulação, etc.) tem de respeitar a distância mínima de dois metros.

Durante as aulas, existem marcações no chão que garantem o distanciamento definido. Há sinalética no piso que indica onde cada pessoa deve estar, respeitando o espaço das restantes, e garantido a prática das aulas de dança em segurança.

Existem também dispensadores de desinfetante para as mãos em toda a escola, permitindo serem usados facilmente. Além disso, não é permitida a utilização de calçado trazido da rua, devendo os alunos fazer a troca antes de iniciarem o treino. 

“As pessoas percebem que só não têm segurança se não quiserem. Até fizemos mais do que aquilo que nos era pedido pelas autoridades de saúde”, diz o sócio-fundador. Pode consultar a lista completa de regras no site da Jazzy.

No que diz respeito às regras de segurança, a escola do Porto deverá seguir o mesmo plano. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT