Ginásios e outdoor

Atletas não binários vão poder correr em categoria própria na maratona de Boston

Os padrões de qualificação para estes participantes serão iguais aos utilizados para as mulheres. A prova acontece a 17 de abril.
A primeira vez em Boston.

Até à data, os atletas que não se identificam com nenhum dos géneros não tinham uma categoria específica nas provas de maratona de Boston. Assim tinham de se inscrever numa das categorias disponíveis, as destinadas a atletas do sexo masculino ou feminino, o que por vezes dificultava a sua prestação na corrida. A organização decidiu mudar as regras e criar uma categoria para pessoas não binárias.

“Atletas não-binários que tenham completado uma maratona como participante não-binário durante a atual janela de qualificação (1 de Setembro de 2021 a 16 de Setembro de 2023) podem apresentar um pedido de inscrição na maratona de Boston de 2023”, pode ler-se no comunicado que a Associação de Atletismo de Boston partilhou.

Para atletas não-binários, os padrões de qualificação serão os mesmos que os da competição feminina, mas a associação explicou que os tempos de qualificação serão “atualizados em conformidade” em corridas futuras.

Esta não é a primeira prova em que atletas não-binários podem correr numa categoria própria. Em Abril, a Maratona e Meia Maratona de Brooklyn, organizada pela New York City Runs, teve 82 finalistas na divisão não-binária. Em setembro de 2021, a Philadelphia Distance Run tornou-se a primeira corrida a criar a categoria e a atribuir prémios em dinheiro iguais aos vencedores nas divisões não-binária, feminina e masculina.

A Associação de Atletismo de Boston revelou que são esperados 30 mil maratonistas para a 127.ª edição de uma das provas mais prestigiadas e participadas do mundo. A corrida está marcada para 17 de Abril de 2023.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT