Ginásios e outdoor

Atletas, preparem as luvas: o fitboxing está a chegar a Guimarães

Com tudo a andar sobre rodas, o novo ginásio vai ter tudo pronto para abrir portas no início de setembro. Terá 24 sacos de boxe.
Há cada vez mais mulheres a apostar na modalidade.

Depois do sucesso em Lisboa, a marca Brooklyn Fitboxing rumou agora ao norte do País, para abrir um espaço em Guimarães. Tiago Lopes experimentou a modalidade e rendeu-se aos socos ritmados que se praticam nestes ginásios. O vimaranense decidiu que estava na hora de levar para a terra natal o conceito que o apaixonou e dá-lo a conhecer “às gentes da cidade”.

Se no passado o boxe era considerado um desporto agressivo que apenas os homens gostavam, agora é uma modalidade frequentemente procurada por mulheres, como nos explica Íris Ramos, diretora de marketing do novo espaço.

Há cada vez mais pessoas que gostam de fazer treinos intensos e com um impacto rápido no organismo“, explica. O Fitboxing proporciona precisamente esse tipo de prática e a modalidade está a conquistar Portugal. O conceito original parece ter encontrado um nicho: os que procuram algo mais num treino de boxe além de sangue, suor e lágrimas. Mais do que golpear um saco ou outra pessoa, implica também dançar ao ritmo da música.

Quando Tiago e mais dois sócios pensaram em abrir um ginásio no norte do País, a escolha pareceu-lhes óbvia: “foi a nossa primeira escolha”, sublinharam. “É uma cidade com muita história, cultura e que procura por segmentos diferenciados. E pensamos que um espaço dedicado ao fitboxing era o que faltava na região”. Da mesma forma, procuram “afirmar-se como parceiros da cidade”, como explica à NiT a diretora de marketing. Daí terem escolhido um espaço com uma localização central, a que todos pudessem aceder facilmente.

“Aulas de 47 minutos onde se perdem 1000 calorias”

Com tudo a andar sobre rodas, o ginásio vai estar pronto a abrir portas no início de setembro. “Era quando fazia mais sentido. É um mês de recomeços, quando muitas pessoas assumem novos compromissos e querem experimentar novidades”. O Brooklyn Fitboxing em Guimarães é o maior do País. Tem 450 metros quadrados, sendo que nesta primeira fase vão apenas utilizar 250, onde serão colocados 24 sacos de boxe cheios de tecnologia. Têm sensores que medem a força, o poder e a sincronização de cada aluno — e em cada aula, as pontuações dos participantes são exibidas num ecrã, para motivar e puxar pelo melhor de cada um.

Tal como nos outros espaços da cadeia, o ginásio de Guimarães vai manter o conceito pelo qual já é conhecido internacionalmente. As aulas duram exatamente 47 minutos. Cada uma é dada presencialmente por um treinador, embora nunca esteja sozinho. Este é acompanhado por um profissional virtual que aparece na televisão da sala do ginásio. “Torna-se um treino de alta intensidade porque não se treina apenas com o saco. Nestes 47 minutos intercalámos o saco com treinos mais funcionais, como abdominais, flexões, agachamentos”, explica a diretora do Brooklyn Fitboxing Guimarães. “É quase uma dança de pôr e tirar luvas”, acrescenta.

Os famosos sacos.

No novo Brooklyn Fitboxing, continuam a usar-se coreografias especiais durante as quais, ao ritmo da música, os alunos terão que aplicar golpes inspirados no boxe, kickboxing e muay thai num saco. “Os sensores vão avaliar o poder, sincronização e a força com que golpeamos o saco. A sincronização vale 80 por cento dos pontos totais, já a força e poder valem 20 por cento”, refere.

Além da pontuação existem também os pontos de karma, acumulados em cada aula e que podem depois ser aplicados numa instituição à escolha. No final do ano, a Brooklyn Fitboxing compromete-se a doar um valor monetário correspondente ao total dos pontos. “Quantas mais vezes treinar, mais karma vai acumular e podemos doar cada vez mais dinheiro às instituições parceiras”, explica Íris Ramos.

“Queremos que as pessoas se divirtam ao máximo, isso é o fundamental”. E faz uma previsão: “Quem treina connosco vai sentir uma verdadeira transformação. Em cada treino podem perder até 1000 calorias e por isso é mesmo possível atingir os resultados a que os atletas se proponham, seja a nível de tonificação ou perda de peso”.

Para participar nestas aulas intensas, os atletas só precisam de levar roupa de desporto confortável e sapatilhas. As luvas e as ligaduras são fornecidas pelo ginásio, tanto na oferta de abertura, que consiste numa pré inscrição e numa aula experimental por 4,95€, como na compra de um pack de sessões. Os preços das aulas avulso começam nos 9,95€. Se nunca experimentou e ficou curioso, recorde as dicas que a NiT reuniu junto dos profissionais para se aventurar numa primeira aula desta modalidade.

Se correr bem, o esperado é que possamos ver mais ginásios Brooklyn Fitboxing no norte do País. Entretanto, carregue na galeria para descobrir o espaço que está prestes a abrir em Guimarães.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Avenida D. João IV, n.º 1187

    4810-532 Guimarães

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT